Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexões sobre o “caos aéreo” e o egoísmo dos mais ricos

Reflexões sobre o “caos aéreo” e o egoísmo dos mais ricos

  http://blogchicao.tripod.com/

Há algum tempo eu li o comentário abaixo no Blog Antijornalismo:

“Esse papo de caos aéreo, inventado pela imprensa escrota, pegou até em quem não acreditava nele. Convém lembrar que esse congestionamento de vôos, pousos e decolagens só existe em São Paulo. Os outros aeroportos estão às moscas. O segundo maior aeroporto, o Galeão, por exemplo, tem capacidade ociosa.

O problema é que todos os vôos passam por São Paulo, como bem disse um anônimo aqui, reclamando do bairrismo paulista. Não é exatamente um bairrismo, é que São Paulo é o maior destino dos passageiros e por isso fica mais barato para as companhias fazerem conexões por aqui.”

  Como prego o racionalismo (não acredite em nada até ter bons fundamentos), fui investigar. E encontrei coisas interessantes:

- o aeroporto do Galeão- RJ opera com 28% da sua capacidade.

- o prefeito de São Paulo quer gastar 500 milhões de reais para criar uma área de escape para as aeronaves de Congonhas.

- Congonhas teve mais de 4 milhões de pousos e decolagens nos últimos 20 anos. Sendo que os dois acidentes com os aviões da TAM foram causados por falha humana/mecânica. Portanto, nada a ver com o aeroporto e sua pista.

- As UTIs dos hospitais municipais de São Paulo estão em estado deplorável, com equipamentos velhos e em quantidade pequena.

- que os investimentos em reforma, ampliação e treinamento de professores foram reduzidos significativamente pelo Serra e agora continuam baixos com o atual prefeito.

Agora vamos juntar tudo isto e ver o que podemos concluir:

a) que parte do apagão aéreo simplesmente não existiu. Foram problemas com controladores de vôo, e com o tráfego concentrado em Congonhas. Todo mundo viajou, mesmo que tenha atrasado um pouco.

b) a classe alta e os milionários sabem se defender bem melhor que as classes baixas. Os ônibus urbanos vivem atrasando e são de péssima qualidade e nem por isto eles armam a pressão que estes mais abonados realizam (com ajuda dos milionários donos dos meios de comunicação)

c) para resolver grande parte do problema não precisa investimento. Basta transferir boa parte dos vôos internacionais para o Galeão e parte dos vôos nacionais para Viracopos (este com pequenas obras)

d) a pista de Congonhas é mais segura do que viajar pela rodovia dos Bandeirantes (considerada a melhor estrada do Brasil).

  Mas, o melhor(?) vem agora:

e) - se uma cidade não tem luz e o prefeito resolver colocar luz, quem a recebe primeiro? A parte mais rica da cidade.

-se uma cidade não tem água tratada e o prefeito resolver investir em saneamento, quem é contemplado primeiro? A parte mais rica da cidade.

- se uma cidade não tem esgoto e o prefeito resolver colocar esgoto, quem o recebe primeiro? A parte mais rica da cidade.

- se uma cidade não tem asfalto e o prefeito resolver asfaltar as ruas, que área da cidade é beneficiada primeira? A parte mais rica da cidade.

- se uma cidade não tem coleta de lixo e o prefeito resolver fazer a coleta domiciliar, quem é beneficiado primeiro? A parte mais rica da cidade.

PERCEBERAM: é tudo primeiro para os mais ricos e poderosos.

E TEM MAIS: os bairros dos mais abastados recebem água, luz, esgoto, asfalto, coleta de lixo ...  e só depois que eles receberam tudo é que começam as benfeitorias nas periferias das cidades. É de um egoísmo brutal, que só sobrevive porque os mais humildes acham que “é assim mesmo” e não reagem.

f) como os mais ricos já possuem água, luz, esgoto, asfalto, clube, ... agora exigem que o grosso do dinheiro público seja para lhes oferecer um meio de transporte de primeiro mundo, perfeito e maravilhoso. Até porque eles usam cada vez mais avião.

g) o almofadinha do Kassab propõem torrar 500 milhões de reais com Congonhas, para fazer uma área de escape para quem sabe, em algum momento, nas próximas décadas, salvar vidas. Lógico: salvar vidas dos muitos ricos que sempre viajam de avião e de uma parte da classe média que viaja de vez em quando.

h) com 500 milhões de reais dá para melhorar a UTI de aproximadamente 150 hospitais. É só fazer as contas: todos os dias poderiam ser salvas centenas de vidas. Vidas de pobres e da classe média é melhor que se diga. Mas, pela lógica do investimento público no Brasil isto só poderia acontecer depois que os muitos ricos resolvessem todos os seus problemas (atualmente de transporte aéreo).

  ESTÁ NA HORA DE MUDAR ISTO!

PRIMEIRO VAMOS RESOLVER OS PROBLEMAS DOS MAIS HUMILDES E DO GROSSO DA CLASSE MÉDIA.

O QUE ESTÁ EM JOGO É PARA ONDE VAI O DINHEIRO PÚBLICO.

Fique de olho! Não é por acaso que o Brasil é um dos campões de desigualdade social.
http://blogchicao.tripod.com/

Chicão Dois Passos
Enviado por Chicão Dois Passos em 02/09/2007
Código do texto: T635653

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Chicão Dois Passos e link para http://blogchicao.tripod.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chicão Dois Passos
Campinas - São Paulo - Brasil
32 textos (8530 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 04:19)