Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ParaPAN e a história da inclusão social

O ParaPAN e a história da inclusão social
 http://blogchicao.tripod.com

O Brasil foi campeão do jogos ParaPAN, é belo saber disso.
Um pouco de história: fazem apenas 20 anos que os movimentos sociais lançaram campanhas para a inclusão social. Estas campanhas incluíam, entre outras reivindicações:

- esporte adaptado para os deficientes físicos.

- reservas de vagas para deficientes físicos no serviço público e na iniciativa privada.

Eu me lembro bem da reação dos atuais cansados a estas reivindicações. Vamos relembrá-las:

- os jornais conservadores (Globo, Folha, Estado, etc.) sequer noticiaram as campanhas.

- os empresários, quando eram obrigados a se manifestarem, alegavam queda no lucro e ingerência indevida do governo nas empresas, gerando burocracia.

- nas rodas de conversa da classe alta era motivo de piadas e deboches. Eu me lembro que em uma reunião de negócios, depois que expus o tema, fui alvo de gozação generalizada. Uma pessoa(?) até comentou que em corrida de cadeira de rodas o competidor vai capotar e ainda vai usar isto como desculpa para pedir aposentadoria. Triste, não! Esta é nossa elite: desqualifica até o sujeito da cadeira de rodas, como se todos fossem sacanas. Só ela, a elite, não é.

 

NÃO ENTENDER A HISTÓRIA É REPETIR OS ERROS NO PRESENTE.

 

Os movimentos sociais conseguiram ganhos maravilhosos na sua luta por boas políticas de inclusão social. Ainda há muito o que fazer, muito já foi feito. Mas, é um engano achar que a elite mudou sua forma de ser e pensar. Apenas se tornou deselegante falar em público o que só deve ser dito em privado sobre o tema inclusão social.

A postura é a mesma: dentro do possível a mídia não divulga e muito menos debate o tema. Dentro do possível a mídia destila seus preconceitos com argumentos pseudo-racionais. A elite compra os jornais e revistas e suas empresas anunciam nelas. A classe média sonha em ser da elite e bobamente entrega o jogo. Exemplo: o programa de inclusão social dos Correios permitiu com que milhões de pessoas recebessem em casa cartas e encomendas. Receber carta em casa, do mesmo modo que acontece nos bairros da elite e nos de classe média. Você viu alguma notícia sobre isto nos jornais? Você sabia que os Correios, antes do atual governo, considerava antieconômico levar cartas até esta população?

Observe bem – a exclusão social não acontece por que a elite diz: somos sacanas, tudo para nós e nada para eles. Ela não fala isto jamais. É dissimulada. Há sempre razões de ordem “prática” e “racional” que geram a exclusão. E os bobos da classe média apóiam esta situação.

Não se entregava carta na casa dos mais humildes por ser antieconômico, entendeu? O dinheiro público deve ser utilizado para a Ivete Sangalo fazer o DVD do seu show e ficar bem mais riquinha e cansadinha. Isto é cultura, segundo eles, e vale a pena investir e apoiar. Entendeu? São quase um milhão de reais de recursos públicos para a princesa fazer o DVD do seu show. Tudo dentro da lei. Já que a lei é feita para levar o dinheiro para os bolsos dos mais ricos e deixar sem recursos os mais pobres. Afinal, entregar cartas nas casas dos mais humildes é antieconômico, não era isto que se dizia.

http://blogchicao.tripod.com
Chicão Dois Passos
Enviado por Chicão Dois Passos em 09/09/2007
Código do texto: T645180

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Chicão Dois Passos e link para http://blogchicao.tripod.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chicão Dois Passos
Campinas - São Paulo - Brasil
32 textos (8533 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 18:55)