Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Álcool e as drogas ilícitas

Esta semana estava assistindo um programa na TVE, onde discutia-se a questão das drogas, mas o assunto ficou mais restrito ao álcool. Era um debate, de um lado um representante de uma ONG, onde de forma indireta defendia a liberdade do uso, numa outra ponta um Senador e uma especialista sobre álcool e   por fim, um representante das cervejarias.

Este foi um debate agradável de assistir, um nível elevado e respeitoso dos debatedores. O que estava mais em discussão era o papel da mídia e sua influencia, já que existem projetos que procuram radicalizar a veiculação  de propagandas de bebidas alcóolicas, como se deu com o cigarro. Uma das questões levantadas foi a não aplicação Lei à aqueles que desrespeitam vendendo bebidas às menores de 18 anos.

Sabemos que o álcool é disparado a drogas que mais prejuízo tem causado a sociedade, seja na dimensão social ou na Saúde publica, causando conseqüências irreparáveis a sociedade de um modo geral. Ai fica uma pergunta. Porque ela causa tantos danos? Eu, particularmente, penso que é devido ser uma droga licita, e porem transformou-se numa droga social, que muitos iniciam-se em idade precoce. Por ser também uma droga licita, torna-se impossível o controle, a fiscalização por fim, a aplicação da Lei.

Segundo a estatística que foi levantada  por um dos debatedores 55% dos homicídios ( em determinado período ) foram por motivos fúteis, onde o homicida estava embriagado. Por outro lado quase    50 % dos homicídios as vitimas encontravam- alcoolizados. Podendo então concluir que a bebida é uma das grande causas de violência, acidentes e mortes.

Foi comentado também que violências causadas, não é pelo fator dependência, mas sim pelo uso        “ moderado” ou esporádico de bebidas alcóolicas .  Se colocou a questão dos acidentes de transito e tudo mais.
Depois desta introdução, comentando sobre o álcool, podemos então entrar nas drogas hoje ilícitas. Alguém poderia prever as conseqüências de uma destas drogas liberadas? Onde certamente, não haveria possibilidade de controle, de fiscalização portanto o não cumprimento da Lei? Como estaria alguém que usasse freqüentemente a maconha por exemplo três a quatro baseados diários daqui a 10 anos? Em estudos realizados um cigarro de maconha corresponde a um maço, devido a vários fatores como segurar o trago por mais tempo etc. Já está sendo comprovado cientificamente o surgimento de doenças mentais ( esquizofrenia ) provocadas pelo uso continuo de maconha. Quem seria ingênuo de acreditar que esta droga seria vendida somente por empresas credenciadas?

Não quero aqui nem adentrar nas outras drogas como cocaína. Alguém poderia imaginar as conseqüências desta droga sendo usada livremente, comercializadas sem condições de fiscalização e controle?
Tivemos ai o referendo sobre as armas. O que fez o povo optar pelo NÃO? Não, foi em não acreditar no governo quanto a Segurança?

É evidente que a droga licita, seus efeitos são maiores, e acredito ser devido ao maior consumo e consequentemente, maior freqüência de uso e tempo mais longo à busca de tratamento. Se hoje dizemos que o álcool é uma das piores drogas no sentido de prejuízos ao usuário, a família e a sociedade é devido ser uma droga legal, este é meu ponto de vista.

Certamente, o uso de determinadas drogas levam a alteração da consciência e mesmo que não haja a dependência propriamente do usuário, pode provocar a violência, a insegurança, prejuízos sociais, de saúde do usuário e a outrem, neste sentido que a não pode se permitir a comercialização.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 28/10/2005
Código do texto: T64775
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5265 textos (1218825 leituras)
5 e-livros (11751 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:43)
Ataíde Lemos

Site do Escritor