Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A extinção do Senado Federal

 

            Sempre quando há um episódio comovente a sociedade tem algumas reações radicais, como se determinadas atitudes ou Leis extremas pudessem solucionar a questão. Ela (sociedade) é envolvida pela emoção e assim, se manifesta. É comum vermos isto ocorrer quando há um crime violento, neste caso a sociedade pede a pena de morte. Quando adolescentes cometem atos violentos pede-se a redução da maioridade penal. Assim, também ocorre no caso do aborto e também medidas radicais na questão de escândalos políticos. 

            Evidentemente há os ativistas de determinadas causas ou ideologias aproveitam este estado emocional da sociedade e procuram espalhar suas idéias como pressão social e assim, atingir seus objetivos. 

            Pois bem, mais uma vez vemos isto ocorrer e se dá através da crise política instaurada pelo ocorrido no Senado Federal com o escândalo chamado Renan Calheiros. Se ele houvesse sido cassado a crise teria acabado, como isto não houve, reacende e da munição aos ativistas que são contra a existência do Senado Federal.  

            O homem não pode estar acima de uma instituição. Uma instituição é criada por um conjunto de pensamentos e aprovada por uma maioria absoluta ou mesmo ¾ do legislativo. Também é importante ressaltar que uma instituição tem uma estrutura filosófica independente os que dela estão inseridos. Enfim, não se pode destruir algo pensado, estudado e organizado se alguns de seus membros agem erradamente nela. Pelo contrario, aqueles que não seguem suas normas é que devem ser extraídos dela. 

            Para falar da importância do senado federal precisamos analisar e conhecer nosso país. Primeiramente, ter ciência que o Brasil é um país continental e que há uma diversidade de desigualdades social e variável em sua cultura. Possui climas e relevos totalmente distintos de uma região para a outra; estados de dimensões territoriais totalmente diferenciados. 

            Embora, os senadores e deputados elaboram leis, as atividades destas duas casas são totalmente distintas. O Senador representa o estado, isto é ele é uma pessoa o qual os eleitores lhe confiam a autoridades de delegados de seus estados diante o Poder Executivo Federal. Enfim, ele (Senador) é o porta voz do estado. 

            A função dos deputados federais é fiscalizar, criar leis e aprovar o orçamento do governo federal. Eles não são eleitos para defenderem seus estados, mas para auxiliar na elaboração políticas públicas federais. Embora, o senado também lhe caiba esta prerrogativa, cada senador representa seu estado da federação.  

            Cada estado elege três senadores, é importante dizer que este número é igual para todos independente o tamanho e seu desenvolvimento econômico e social. Isto se dá justamente para manter um equilibro entre o estado mais rico e o mais carente. Para que o estado mais desenvolvido não sucumba o mais pobre. Afinal somos uma Republica Federativa e todos os estados independentes serem mais ricos, desenvolvidos ou não devem ser tratados de maneira iguais pelo governo federal.   

            Ainda cabe ao senado indicar e aprovar nomes de diretores de instituições federais como também aprovar diplomatas que representarão o país pelo mundo afora. Enfim, o senado é uma casa tão importante quanto a câmara dos deputados federais.  

            Finalizando acredito que esta questão da extinção do senado como outros pontos polêmicos levantados em tempos de crises não devem ser ingeridos pela sociedade sem ampla discussão. A cautela e a prudência são virtudes elementares da vida de uma sociedade.

Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 24/09/2007
Reeditado em 24/09/2007
Código do texto: T667019
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 52 anos
5339 textos (1250765 leituras)
5 e-livros (11958 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 21:40)
Ataíde Lemos

Site do Escritor