Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NELSON RODRIGUES: PERSONAGEM DE SI MESMO*

    A obra de Nelson Rodrigues não poderá ser totalmente vislumbrada se não a olharmos como o reflexo de sua vida, de seu mundo.
    Todas as personagens por ele criadas encontrar-se-ão nele próprio. Ele é a sua matéria-prima, o seu reflexo. Se assim não fosse, como entender a fixação de suas personagens pela morte, corno entender a doença oculta que possuía Zulmira, personagem de “A Falecida”, se não olharmos para as emoções sentidas e vividas por ele.
    Nelson Rodrigues tinha paixão pelo ritual que envolvia a morte, para ele esse ritual era mágico, cheio de pompas, pois para si a morte era uma passagem. É essa magia que ele tenta passar em sua obra e não a morbidez, como queriam alguns em sua época.
    Como entender as tragédias por ele narradas, se não olharmos para as tragédias pessoais por ele vividas, desde a sua mudança para o Rio de Janeiro? É impossível. Toda a sua obra é um retrato de si mesmo, como se fosse uma personagem. Sua obra é personalíssiina, é o retrato de sua vida.
    Poucos, tão bem quanto ele, souberam penetrar no universo feminino sem cometerem excessos, sem criarem personagens ‘irreais’. Ele conseguiu criar personagens humanas, bem estruturadas, reflexos de um mundo em constante ebulição. Suas personagens, principalmente as femininas, são as melhores personagens do teatro brasileiro.E não deixa a dever, em nada, as personagens criadas pelos grandes dramaturgos universais.
   Nelson Rodrigues focaliza em sua obra as tragédias e mazelas inerentes a uma sociedade sem escrúpulos e sem salvação e não estereótipos, suas personagens encontram-se nas ruas, nesse emaranhado que se chama multidão.
   Sua obra é clara, dinâmica, viva, é o seu próprio retrato. Retrato no qual se movimenta, questiona, vive,. como se fosse uma personagem, uma personagem de si mesmo, que sente as emoções como elas realmente são: sem subterfúgios, sem enganos, sem diminuições, com toda a grandeza que é existir na aventura de viver.


* Título retirado de um documentário exibido pela TV Cultura de São Paulo.
Edilmar Amaral
Enviado por Edilmar Amaral em 30/09/2007
Reeditado em 30/09/2007
Código do texto: T674731

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edilmar Amaral
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
326 textos (4349 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 15:09)
Edilmar Amaral