Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Emergentes e " Imergentes "


Emergentes, esperançosos, entusiasmados, partem para a vida no redundar das ondas de possibilidades pessoais. Acreditando ser possível, acreditando na capacidade de superação, acreditando que outros torcem a favor e alguns outros contra, mas seguindo em frente, custe o que custar. Embalados pela emoção, na propulsão das forças da virtude conquistada. Dispostos a colocar a cara pra fora e respirar acima das pressões inferiores dos abismos aquáticos da vida. Emergir é sua missão.
Insurgentes, revelam-se desesperados com a nova atitude daqueles que já descobriram  o caminho da conquista, do sabor da vitória, do domínio das circunstâncias. No seu desespero atacam, tentam impedir, obstruir, desacreditar, minorizar os avanços e desestabilizar aqueles que lutam com resignação. Jogam na defensiva, na tentativa de manter as suas conquistas pessoais e, ao mesmo tempo, na tentativa de impedir a conquista de outros. Submergir à força é a sua missão, custe o que custar.
Quanto desperdício de forças presentes na potencialidade do emergir e também na tentativa da imersão forçada. O emergir de todos seria o melhor para todos, porque significaria qualidade, melhoria de conteúdo, superioridade de relacionamentos e conjunturas sociais mais sólidas e íntegras.
Quisera que os “imersores” se tornassem mergulhadores, a fim de buscar nos abismos profundos aqueles que desistiram de tentar porque não imaginam mãos estendidas para ajudá-los. Então os imersores iriam canalizar os seus magníficos esforços na direção de uma potencialidade verdadeiramente benéfica. A de fazer os outros crescer e vencer. De imersores a mergulhadores existenciais, de mergulhadores a mentores. Que transformação social bela!
Seríamos verdadeiramente cristãos na proporção de entendermos que Jesus fez o mesmo, mergulhou no ambiente terreno, assumiu a forma humana, viveu nas profundezas dos relacionamentos interpessoais difíceis, assumiu as mazelas da sociedade humana e por fim, estendeu a sua conquista a todos que O desejassem em sua vida. A mão que sempre está estendida pra fazer emergir e sonhar ao que crer
Fernando Alberto
Enviado por Fernando Alberto em 18/10/2007
Código do texto: T699648

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Alberto
Francisco Beltrão - Paraná - Brasil, 52 anos
70 textos (6330 leituras)
20 áudios (302 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 06:46)
Fernando Alberto