Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

sorriso

Às vezes eu sorrio. Ainda que seja um sorriso breve, um sorriso falso, um sorriso tremido ou embaçado. Sorrio sem querer, forçadamente, premeditadamente e também espontâneamente. Já dei sorrisos longos. Gargalhei. Sorrí timida e marotamente. Sorri vangloriada. Sorri querendo chorar e chorei querendo sorrir.
Minha mãe sempre elogia meu sorriso. Na verdade, muitas pessoas o fazem. Às vezes eu concordo, mas em determinadas circunstâncias acho que mostrar meus dentes nem é sorrir, mas transparecer essas canjicas exibidas.
Há alguns anos, eu fazia jazz e participava do grupo de dança da minha escola. Nos apresentávamos em diversos lugares e eu adorava todo aquele clima. Desde os bastidores, até o palco. Só havia um problema: nunca soube sambar! E o pior é que numa das coreografias, isso era necessário. A professora colocou-me na frente e desesperei-me! Receosa de pagar um mico gigantesco, contei meu drama pessoal de nunca ter aprendido essa dança(?) nativa e ela aconselhou-me a sorrir. Disse que ninguém olharia pros meus pés desajeitados se eu estivesse sorrindo o tempo todo. Foi o que fiz e ninguém nunca reclamou do meu desempenho.
Acho que preciso sorrir mais.
Não quero ser ingrata, mas é difícil.
Lee Bueno
Enviado por Lee Bueno em 19/10/2007
Código do texto: T701144

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nome do autor e link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lee Bueno
Estados Unidos, 33 anos
11 textos (1349 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 03:55)
Lee Bueno