Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por nossos Filhos de 18 anos

Não creio que a Mãe ou o Pai que tenham assistido às cenas de brutalidades e humilhações, mostradas no Fantástico do último dia 13 de novembro de 2005,  sobre o "trote" dado pelos veteranos, aos novos sargentos da 2a. Companhia do 20 BIB de Curitiba-PR, tenham conseguido ficar tranqüilos. Me coloco aqui como Mãe de um menino de 17 anos e que em breve terá que se disponibilizar à obrigatoriedade do serviço militar, pelo qual passaram meu pai e meus dois irmãos. Sempre ensinei a meu Filho o respeito às coisas da Nação, inclusive despertei nele o interesse pela carreira militar, principalmente sobre a vida regrada que se devem disciplinar. Acreditava eu, que os termos de AI5 já se haviam, digamos sido ultrapassados e que meu Filho poderia seguir uma carreira disciplinadora, contemplando sobretudo o respeito aos colegas e conseqüentemente, às Famílias todas das sociedades onde estão dispostos como servidores e organizadores da ordem e da justeja das coisas, do zelo pela vida própria e do semelhante.
Depois dessa reportagem, declinei-me sobre as expectativas de tantos jovens sobre o Exército Brasileiro e tive vontade de chorar. Senti um nó no estômago e uma dor que congelou minha alma. Não toquei mais nesse assunto, e espero que Meu Filho, assim como o Meu Sobrinho, que por algum motivo tenham sonhado com a Carreira no Exército Brasileiro, não tenham tido a mesma sensação, a mesma náusea que eu tive, pois acredito que vomitarão todos os seus sonhos. Lamentável essa amostra de imbecialidade!
NENINHA ROCHA
Enviado por NENINHA ROCHA em 15/11/2005
Código do texto: T71858
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
NENINHA ROCHA
Guarapuava - Paraná - Brasil, 56 anos
310 textos (10916 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:10)
NENINHA ROCHA