Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Situações novas nos forçam a pensar de maneira diferente, a tomar decisões e a reavaliar nossa forma de encarar a vida. Como parte de meu trabalho como missionário em Recife–PE era receber estrangeiros recém-chegados, acabei me aventurando na língua do Tio Sam.
 
Certa vez, recebemos 10 ‘verdinhos’ – como os chamávamos – de uma cacetada só. Dentre os quatro brasileiros envolvidos na recepção, eu era o único que não falava fluentemente. Os outros 18 estrangeiros presentes eram bilíngües.
 
Como um peixe fora d’água, fui tentando acompanhar as piadas... Ei! Já não contei isso antes?!
 
Foi nessa ocasião que recebi de um grande amigo a proposta de estudarmos em conjunto. Começamos na manhã seguinte – e continuamos por três meses – sempre das 5:30h às 6:30h.
 
Em seguida, passei a manter meu diário e as orações pessoais em inglês, ouvir uma fita repetidas vezes, conversar sempre que podia. Em suma, passei a respirar o que estava aprendendo.
 
De peixe fora d’água fui promovido a mergulhador! E pulei de cabeça neste novo mar de descobertas! Assim, aquele sentimento de que era um estrangeiro em meu próprio país foi aos poucos dando lugar à crescente vontade de aprender...
 
(Não conte pra ninguém, mas na próxima página você será convidado a fazer o mesmo!J)
 
Lembre-se de manter a serenidade nos dias de contrariedade.” – Horácio
 
 
Cá Entre Nós...
 
Contratempos podem se transformar em benefícios, desde que aprendamos as lições que têm a nos ensinar.
 
Meu pai me ajudou a compreender esta lição, ao ressaltar seu gosto pelo serviço militar.
 
À época de meu alistamento, meu maior desejo era o de ‘seguir carreira’ – tal qual havia feito meu irmão. Não passei sequer da primeira fase de seleção, devido a uma seqüela de um acidente de infância. Voltei pra casa arrasado, me sentindo um zero à esquerda. Imprestável.
 
Dias depois, ao prestar o juramento frente à Bandeira Nacional, ouvi palavras animadoras de nosso prefeito, que frisou a importância de fazermos o melhor possível em nossas profissões, colaborando para o futuro de nossa cidade e do país.
 
Com o passar do tempo, surgiram outras oportunidades, que me levaram a escrever este livro.
 
Quantas experiências já pude vivenciar, em virtude deste contratempo? Se tivesse seguido a carreira militar, teria servido como missionário? O leme de um navio é bem pequeno, mas está posicionado de forma a mudar a direção do barco inteiro. Assim são os momentos decisivos na vida.
 
Já sabe, é sua vez de novo:
 
Quais são os ‘contratempos’ da sua vida? Quais as privações que já te ensinaram as melhores lições? Você já deixou algum ‘macete’ registrado para as gerações posteriores?
 
Com um pouco de esforço, você vai ver que as aparentes pedras de tropeço muitas vezes são degraus disfarçados que podem te levar ao objetivo...
  
...Oops!
 
Este livro não é de auto-ajuda, mas sim de auto-descoberta e conscientização. (:0)
 
Pontos a Ponderar
 
“Às vezes, é preciso parar de correr atrás das borboletas, a fim de encontrar tempo para cuidar das flores.” - Fernando Pessoa
 
Por cerca de um ano, me preparei para me dedicar integralmente ao trabalho de escritor. Meu plano de escrever por 400 horas sem receber um centavo (com 6 bocas pra sustentar) fez com que eu recebesse ao menos dois rótulos: ‘corajoso’ e/ou ‘maluco’. (Confesso que o segundo muito mais que o primeiro.)
 
Consciente do risco, e disposto a fazer o experimento, pedi para ser dispensado de meu emprego como tradutor. Com o apoio da família, iniciei a nova carreira em 01 de Setembro de 2006.
 
Acabei descobrindo que quem se dispõe a concretizar um sonho – seja aprender um idioma estrangeiro, dirigir, nadar, dançar, falar em público, ou iniciar um negócio próprio – precisa de uma boa dose de humildade.
 
Primeiro, para reconhecer que precisa de ajuda. Segundo, para se expor diante dos amigos, do mercado e dos concorrentes. Se sair da zona de conforto não é tarefa fácil para ninguém, ao menos torna-se mais fácil fazê-lo com a ajuda dos amigos!
 
Por isso, ao iniciar uma nova empreitada procure obter o apoio daqueles que te são mais caros, cuja opinião seja verdadeiramente relevante pra você.
 
Se a sua experiência for como a minha, ficará surpreso ao perceber que algumas pessoas estarão dispostas a ‘queimar as pontes’ junto contigo, e encarar os novos desafios com toda a disposição.
 
Lembre-se: “Todo Brasileiro Pode Aprender Uma Língua Estrangeira. Inclusive Você.”
 
Se me permite a repetição, eis os ingredientes necessários:
 
Compreender a diferença entre aprendizagem e aquisição de idiomas;
Dispor das ferramentas corretas;
Acreditar em si mesmo (a).
 
Go after your dream. You will find some nice people along the way...
(Persiga seu sonho. Você encontrará muita gente boa no caminho...)
 
 
*Este texto é parte integrante do livro ‘O Pulo do Gato – Aquela Força no Seu Inglês’, que pode ser adquirido na seção Livros à Venda.
 
Artigos relacionados:
 
Em Matéria de Idiomas, Qual é o Tamanho do Seu Sonho?
Aprender Inglês... Por que não?
Sabe o ‘Caminho das Pedras’ para Aprender Inglês?
A Importância da Leitura na Aquisição de um Novo Idioma
Aprender Inglês é Um Esporte de Contato
Para Escrever em Inglês ou se Coçar, é Preciso Começar  
Tradução de Textos: Faça Deste Limão Uma Limonada
Quem Tem Ouvidos e Um MP3, Ouça em Inglês!
Aprenda Inglês entre Amigos
Língua Estrangeira: Quem Ensina, Aprende Mais
Em Terra de Cego, Quem Traduz Uma Palestra... Errei!
Quer Aprender Inglês? Alguém Lá em Cima Torce Por Você!
 
Charlles Nunes
Enviado por Charlles Nunes em 13/11/2007
Código do texto: T735456
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Charlles Nunes
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
99 textos (239579 leituras)
17 áudios (3453 audições)
5 e-livros (57958 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 15:21)
Charlles Nunes