Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sexo selvagem

 


          Se você abriu este artigo esperando aprender novas posições do Kama Sutra, sinto decepcioná-lo (a). Vamos abordar o título no  strictu sensu. Mas já que você chegou até aqui, não custa nada ler sobre o curioso mundo animal e suas espécies ávidas por sexo. Na pior das hipóteses, você terá assunto novo para jogar conversa fora  com os amigos na mesa do bar, na academia de ginástica...

             Em matéria de procriação, o guppy, tipo de peixe de aquários ornamentais, não brinca em serviço. Mesmo pequenos – medem de 3 a 6 centímetros -, energia e vitalidade é o que não lhes falta: copulam mais de cinco vezes por minuto e só interrompem a busca por novas cópulas quando estão sendo alimentados! O elefante-marinho macho, durante o período de reprodução, forma um verdadeiro hatém, dominando um grupo de 40 a 50 fêmeas. Já o peixe-caramanchão também é chegado a muitas amantes. Para conquistá-las, constrói um “ninho de amor” com gravetos e folhas, para as mais de 30 fêmeas com as quais ele consegue copular durante a época da reprodução. Conheço um rapaz que mantem um “ninho de amor” com o mesmo fim, apelidado de "matadouro".

             Outro animal conhecido pela avidez pelo coito é o leão. Durante o cio das fêmeas, que dura de 2 a 4 dias, elas copulam dia e noite, a cada 15 minutos, contabilizando 140 coitos em um só dia. Haja energia para tudo isso! Já as fêmeas de chimpanzés preferem o sexo grupal. No seu cio, de 37 dias, elas têm até 1000 relações sexuais com vários machos. Ainda bem que não existem doenças venéreas entre os símios – caso contrário, a espécie já teria sido dizimada por promiscuidade. Hamsters iniciam sua vida sexual aos 45 dias de vida. O macho copula com até 6 fêmeas em um dia.

            Diante de tanta performance prodigiosa, parece que a espécie humana está nos últimos lugares do ranking sexual, não? Pelo contrário : o homem é a única espécie animal que desligou o ato sexual do fim puramente reprodutivo. Com isso, enquanto as outras espécies mantêm uma alta performance apenas no período do cio, os seres humanos mantêm uma estatística estável de relações sexuais durante todo o ano. Isso faz de nós, humanos, um dos campeões em coito. Pesquisas conduzidas por uma indústria farmacêutica em 2005, na qual foram avaliados 26 mil adultos em 28 países, apontou o brasileiro como o povo que tem mais relações sexuais por semana – de 3 a 4 vezes. De duas uma : ou o clima tropical propicia ao brasileiro alto desempenho sexual ou o brasileiro mente com mais habilidade e desfaçatez do que os demais povos pesquisados.

            Viu só? Nem foi tão chato ler este texto como você pensou a princípio. E agora você está cheio de novidades para discutir com os amigos ou exibir-se frente ao parceiro (a).

            Foi bom pra você? Quase tão bom como ler sobre o Kama Sutra?
Maria Paula Alvim
Enviado por Maria Paula Alvim em 16/11/2007
Reeditado em 28/01/2008
Código do texto: T739018

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Paula Alvim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
234 textos (125437 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 14:22)
Maria Paula Alvim