Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O RESGATE DA HISTÓRIA VENCE O FESTAFRO

                                                                                    JANJÃO

Hoje é que começo a tomar ciência de que a musica NEGRO POETA, em parceria com meu amigo Wilson Cerqueira, venceu o III FESTAFRO. A gente fica meio sem chão, tentando assimilar uma conquista incontestável.

Foi um final de semana mágico. Eu diria místico. Parece que todas as entidades divinas, desceram ao palco do Teatro Vitória e cantaram e dançaram o Partido Alto em homenagem ao Glostóra. Energias positivas vindo do cosmos e da alegria do publico, foi fundamental para duas apresentações sem erros, com muito profissionalismo, mas principalmente paixão.

Levamos seis meses para compor Negro Poeta. No inicio tive duvidas se conseguiria informações suficientes, para falar de um Homem que estava acima de seu tempo, que foi capaz de colocar em pauta, o debate do preconceito e da exclusão social, de uma forma plural e com muita alegria. Tinha medo de não conseguir passar a mensagem, de que pessoas simples, mas com um coração solidário, são responsáveis por verdadeiras revoluções. Glostóra, foi uma destas figuras Históricas, que do seu jeito, provou que os negros e os pobres em geral, devem ser incluídos na sociedade.

Devo o sucesso da empreitada, em primeiro lugar, ao companheiro Galdino Clemente, filho do nosso Tim apelido de infância, que em nenhum momento, colocou obstáculos ao nosso projeto. Pelo contrario fez parte dele, com muita simpatia e generosidade, forneceu as informações, indicou caminhos, que com eles fosse possível elaborar a letra do Samba.

Em segundo meu parceiro, Cerqueira, que transbordou em sensibilidade musical, propondo o resgate de um estilo de samba, quase que sepultado nos dias de hoje, pelos artistas, que preferem formulas fáceis que agradem ao mercado. Wilson Cerqueira, foi o nosso maestro que conduziu o grupo Som da Terra, a vitória. A musica é um elixir para este Penapolense, que no palco, ao lado de suas filhas maravilhosas, Viviane e Raquel, cantou divinamente. Comentei ao longo das duas apresentações, que vi os olhos de Pai e Filhas, brilharem o tempo todo, irradiando uma energia, a qual não consigo explicar.

A banda toda, tocou com alma, como se Glostóra estivesse ali, para conferir e receber a Homenagem.

Mas que destacar, a participação especial, do Tio Barnabé, o Sr. José Francisco. Nosso objetivo, era com a personificação do Glostóra, através de um ator, poder explicar, em especial para as novas gerações, de quem a letra da canção falava.

Tio Barnabé, foi sensacional. Não só encarnou o personagem, lembrando-o muito, como ganhou os corações e mentes da garotada que estava no Teatro. Vi o baixista Max do Grupo Cirandeiros, aplaudir de pé o Seu Francisco, como vi minha filha maravilhada com este Senhor, que tem sido esquecido por nossas elites, que insistem em enterrar a História, principalmente a dos pobres.

Vencemos o FESTAFRO, ganhando o premio de melhor musica de Limeira e o premio de Consagração Popular. Mais do que a premiação, nossa satisfação, foi a de poder contribuir para a preservação da memória Histórica de nosso povo. Memória esta que em tempos em tempos, tem sido destruída, por forças dominantes.

Mais uma vez me diverti muito, fazendo musica com seriedade.

A todos e todas que torceram por nós e que nos ajudaram nesta caminhada, nosso muito Obrigado.

E que Glostóra, onde estiver, continue emanando muita alegria e muita fé.


dialetico
Enviado por dialetico em 21/11/2007
Código do texto: T746536
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
dialetico
Limeira - São Paulo - Brasil, 55 anos
179 textos (9909 leituras)
8 áudios (326 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 03:06)
dialetico