Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REINÍCIOS

Como encontrar a chave desse teu riso sério, abrir as portas desse império seu e ser feliz...
O que faz com que sejamos gente. Que saibamos aguardar sem perder o interesse pelo que se está acontecendo, pela insistência em ter prazer mesmo quando isso ainda não satisfaça os desejos.

Acho que tudo surge, quando as buscas são antecedidas de motivos. Coisas do tipo “porque estou aqui”, às vezes podem ser mais importantes do que as etapas da conquista, pois a convicção é a garantia para que estejamos envolvidos de entusiasmo dentro daquilo que queremos.

Penso que nunca temos que fazer algo quando não existe a certeza da dimensão do onde pode nos levar e o quanto isso nos transformará.

As conseqüências das mudanças são sempre maiores do que imaginamos, e daí enquanto houver duvidas, não avance. Estude e analise as possibilidades, sempre se preparando, para enfrentar, para dominar e assim obter uma maior previsibilidade para o domínio das situações.

O principio de tudo deve estar nos olhos, na sensação do conforto, no colo e envolvimento, na força das pessoas e no desejo de encontrar alquimia entre elas. O segredo da energia tem a haver com o dominar e ser dominado pela visão, pois tudo que somos e fazemos, tem que despertar os sensores para que sejam encaminhados ao cérebro, para que decodifiquem e sinalizem motivos para avanços ou não.
A segurança, mesmo quando insegura, está na certeza de querer ir em frente, já que somos o que procuramos para continuar gostando de ser.

Você pode ser muito bom em alguma coisa, mas alguma coisa pode não ser muito mais do que o mínimo para estar em pé. Inclua diversidade e quantidade no que faz, pois nem todos que te ouvem e querem são iguais e isso fará muita diferença.

E a poesia, sim o poeta também será parte para que as pessoas não te vejam como maquina, que sintam pelo teu valor “gente”, a extensão dos propósitos.
 
E o que quero para você é o que quero para mim. Que em 2006 sejamos muito mais do que um dia pensamos em ser, que nossos sonhos não visualizem saudades, nem idades, mas que possam iluminar nossas vidas, com a intensidade da luz lua, que vem do sol, que ilumina as estrelas, e assim encantar caminhos e destinos.
Sérgio Dal Sasso
Enviado por Sérgio Dal Sasso em 27/11/2005
Código do texto: T77321
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Dal Sasso
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
30 textos (2810 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:04)
Sérgio Dal Sasso