Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Álcool a droga numero 1

Concordo plenamente quando se diz que o álcool é a porta de entrada para outras drogas principalmente, as ilícitas e também a porta dos fundo principalmente. Talvez não seja politicamente correto afirmar que ela é a única, porque de repente uma pessoa dependente pode nos surpreender dando um testemunho que iniciou sua drogadição com outras drogas, ai teremos que ficar justificando. Mas não é errado afirmar que em quase sua totalidade as pessoas iniciam no álcool.

Quero aqui fazer minhas colocações porque penso que isto ocorre. Temos primeiramente, entender que o álcool é uma droga social. Sendo assim, dificilmente as pessoas não consomem. O álcool, está inserido na sociedade culturalmente com ênfase na sociedade ocidental, em muitos países asiáticos e parte do oriental também. Jamais existirá uma forma de mudar esta cultura.

Devido ser de fácil acesso as pessoas iniciam seu consumo precocemente. O álcool tem um efeito no SNC, que leva o usuário a um conforto emocional, uma alteração de consciente, uma sensação prazerosa somando-se os benefícios emocionais ainda que sua dependência é lenta, não causando a priori prejuízos. É desta forma que se constrói a dependência pelo álcool.

Com o tempo muitos destes usuários passam a fazer experiências com outras drogas ( as ilícitas ), as quais também tem grande possibilidade de levar as pessoas à dependência com maior probabilidade de ocorrer, devido as substancias psicotivas inserida nelas existente. Mas, é importante não desperceber que mesmo usuários consumindo tais drogas ilícitas continuam a ingerir o álcool. Sendo assim, o álcool é uma droga consumida constantemente enquanto que outras são periódicas. Muitas vezes mesmo o consumo do álcool levando a fissura de outra droga, alguns usuários procuram se conter consumindo apenas ele.

Durante um período da vida uma maioria de dependentes químicos passam por inúmeras drogas diferentes, muitos experimentam quase todas as quais são tradicionais. Porem, como encontram-se de certa forma dependentes do álcool embora consumam tais drogas ilícitas este uso não passa de uma certa fase. Além do que, as drogas ilícitas são normalmente caras, são ilegais, existe toda uma mística, um medo, um conceito pré estabelecido social que levam as pessoas a parar com seu uso e continuar no álcool.

Podemos também perceber que há outras situações que influenciam as pessoas a aderirem o álcool. Vejamos:

Uma pessoa em alto estagio na dependência com certeza não tem mais condição financeira de manter-se as drogas caras como a cocaína e estes já encontram totalmente alcoólatras. De uma maneira geral o álcool já lhe satisfaz. O custo de um baseado compra uma garrafa pet de pinga. Que é o suficiente para o dia, partindo do principio que no estagio avançado da doença bebe-se pouco.
Quando uma pessoa que está a muitos anos da dependência e passou por varias drogas e quando tem a oportunidade de usar outras drogas é como um pobre no natal comer um pernil de pouco, é motivo de festa. Mas não passa disto

Outro fato é que muitos alcoólatras criaram um pensamento que as outras drogas são mais nociva que o álcool, estigmatizou este conceito para muitos. É comum isto. Quando dirigimos a um alcoólatra e perguntamos se ele já consumiu determinada droga ilícita ela fala com espanto e firmeza que não. Se perguntarmos porque, nos responde de sua periculosidade. Então acha-se que o álcool é mais inofensivo – A sociedade também pensa assim, é por isso que minimiza o álcool e endemoniza as outras.

Com muitos anos de uso abusivo, não há como um organismo e resistir intacto. Certamente, muitos órgãos debilitam, como conseqüências muitas doenças como cirrose hepáticas, hipertensão, problemas com a visão, diabete, doenças neurológicas... Ai acabarmos realmente levantarmos a bandeira contra esta droga licita.

Finalizando diria, qualquer outra droga que tivesse inserido no mesmo contexto acima mencionado, por mais que possa parecer inofensiva causaria um verdadeiro caos social. Para exemplifica: Imagina a maconha sendo comercializada como é o álcool, onde com R$ 2, 3 reais se comprasse um maço de cigarro de maconha, com todos os efeitos que conhecemos que ela provoca no SNC. Uma droga classificada como perturbadora. Como estaria o celebro de uma pessoa com 10, 20, 30 anos de uso continuo. Fumando um maço por dia?. Nem vou exemplificar a cocaína partindo também destes princípios.

Na verdade hoje vemos grande especialistas que desenvolvem excelentes trabalhos preventivos ligado ao álcool. Porque na verdade hoje o álcool é um dos maiores problemas de Saúde, devido a toda esta explanação colocada. Como é impossível imaginar que as pessoas não vão consumir por ser uma droga licita, só resta fazer o trabalho preventivo na informação, educação.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 12/12/2005
Reeditado em 12/12/2005
Código do texto: T84864
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5266 textos (1219042 leituras)
5 e-livros (11751 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:57)
Ataíde Lemos

Site do Escritor