Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

5 – Um frouxo movimento pendular

Um frouxo movimento pendular
O nosso voo lírico entorpece:
Ou lúgubre queixume, ou riso alvar...

À mingua dum autêntico avatar,
A nossa língua não amadurece.

?

{Nunca dizer o nome dum criador em vão... Criadores que somos de deuses divinos e de humanas criações, onde nos sagramos poetas da(s) palavra(s), a ela(s) não entrego o nome do criador... sem procurar os dons da criação, como quem acalenta uma criança.
Aqui o poeta reflecte sobre o «voo lírico» e que mais dizer do que a conclusão do Assim para o seu "FALO":
«
de vez...

Dizer mais do que um poema diz?...
É sempre dizer demais, é/ sempre/ dizer (de) menos!
02.12.05
»
Assim me cálo.}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 15/12/2005
Reeditado em 20/12/2005
Código do texto: T86318
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310487 leituras)
37 áudios (39565 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:43)
Francisco Coimbra