Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOBRE O AMOR

Ainda que eu fale a língua dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine( Coríntios 13:1). Esta é melhor definição de amor escrita pelo Apostolo Paulo, na Carta aos Coríntios.O amor é dom supremo.É a força mágica que move a humanidade. Transcende o egoísmo. E teve como gesto máximo o sacríficio de Cristo na cruz do calvário ao morrer pelos nossos pecados para que tivessemos vida e, vida em abundância.

O amor se constrói como um edifício. Os seus alicerces se sustentam na verdade, se motivam na paz e se renovam na esperança.O amor desafia as guerras, supera a aridez de tempos hostis e de caminhos deserticos de solidão. O amor nasce no seio da própria família e esta, uma vez bem estruturada, servirá como molde para uma vida dignificada, valorada pela fé.O amor de um homem e de uma mulher que desafiam as lutas sem tréguas da vida. O amor da mãe pelo filho, tal como Maria, mãe de Cristo. A mãe com o filho morto no colo, como em Pietà. O amor por toda a humanidade renunciando as dores do corpo e da alma, tal como João Paulo II, apóstolo de Deus.

O amor, força mais bela, inspiração de poetas. Sentimento que abre todas as portas. Fala por si só. Justifica muitos dos atos. Fortalece a todos na hora da doença, da falta do pão e do referencial.O amor transforma o mais petrificado coração e se exterioriza em gestos gentis. O supremo amor perdoa.O amor generoso abdica. O amor confiante não aprisiona. O amor da mãe consola. O amor de Deus conduz. É dificil amar quem não nos ama, perdoar quem nos ofende, mas o caminho do aperfeiçoamento exige sacrifícios diários. Quem não amou, não viveu.

O amor está faltando no coração. A humanidade agoniza. A violência faz refém inocentes. Amor. Palavra-chave. Sentimento nobre. O mundo clama por afeto e solidariedade. As pessoas precisam de mais atenção. O amor precisa ser vivido e praticado. Basta um simples gesto. O espírito do natal deve ser presente o ano todo. Somos todos essencialmente iguais, filhos do mesmo Pai e irmãos uns dos outros.
pássaro poeta
Enviado por pássaro poeta em 18/12/2005
Código do texto: T87747

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pássaro poeta
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
536 textos (101640 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:32)
pássaro poeta