CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs)

Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs)

Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), elaborados por equipes de especialistas ligadas ao Ministério da Educação (MEC), têm por objetivo estabelecer uma referência curricular e apoiar a revisão e/ou a elaboração da proposta curricular dos Estados ou das escolas integrantes dos sistemas de ensino.
Os PCNs são orientações aos professores, divididos em disciplinas e estes estão disponíveis nas escolas. Este artigo se limitou a analise das escolas públicas de Planaltina-DF, então uma das melhores maneiras de obter dados relacionados à realidade do uso dos Parâmetros Curriculares Nacionais, seria através de uma pesquisa de campo.
Os PCNs são, portanto, uma proposta do MEC para que a educação escolar brasileira tenha um caminho a seguir. São referências todas as escolas do país para que garantam aos estudantes uma educação básica de qualidade. Seu objetivo é garantir que crianças e jovens tenham acesso aos conhecimentos necessários para a integração na sociedade moderna como cidadãos conscientes, responsáveis e participantes. Sabemos que em cada local do Brasil, que é especialmente muito grande, existem suas singularidades, porém ao determinar um caminho comum a todos é buscar uma padronização e até mesmo um direito comum a todos os alunos.
Foram publicados no Brasil em 1997, baseados no Sistema Espanhol, porem, segundo César Coll, os PCNs, apesar de ter sido baseado no sistema Espanhol, traz uma realidade diferenciada, podendo assim, os PCNs brasileiros são direcionados à realidade do Brasil.
É claro que os PCNs trazem melhorias para o aluno, pois os mesmos pregam uma uniformidade dos conteúdos para os mesmos. Mas e os professores? Como devem estar para receberem os PCNs?
Segundo César Coll, antes a responsabilidade da definição concreta dos conteúdos era responsabilidade da administração educacional. Agora esta responsabilidade é dos professores. Sendo assim os professores necessitam de uma formação maior para poderem lidar com o ensino usando os PCNs, pois têm que adaptar os conteúdos à realidade dos alunos e isso muitas vezes não é simples. Analisando os dados da pesquisa de campo poderemos entender melhor o motivo dos resultados.
Organizando as resposta de acordo com a primeira questão “Alguma vez já vez a leitura do PCN da sua disciplina?”, poderemos comparar os motivos das próximas respostas. Quando foram questionados se já fizeram a leitura dos PCNs da disciplina que atuam, já suponhamos que todos sabiam o que era PCNs.
O resultado foi: 27 de um total de 34 professores, responderam sim, já haviam lido o PCN da sua disciplina. Para estes professores que já leram os PCNs, 21 realmente acha importante a utilização dos mesmos, pois estes trazem fatores contribuintes que podem ser resumidos em uma palavra chave; direcionamento. Para os cinco que não acharam importante a utilização dos mesmos, não responderam ou não entenderam a questão, apesar da segunda questão sugerir que todos acham importantes, acham que a realidade em sala de aula muitas vezes não possibilita tempo, estrutura e outros para fazerem um trabalho direcionado.
A terceira questão, que perguntava se os professores utilizam ou já utilizaram os temas transversais na elaboração no plano de aula e quais, 18 disseram utilizar ou utilizaram os temas e nove disseram não usar ou ter usado os temas em seus planos de aula. Para os 18 que disseram ter usado ou usam, os mais frequentes utilizados são: Meio Ambiente, Sexualidade, Violência, Drogas, Cidadania, Racismo, Consciência negra e Saúde.
Para os que leram os PCNs 11 disseram que a forma de utilizar as orientações dos PCNs com o cotidiano em sala de aula seria através da contextualização. Já seis não sabem como fazer isto e seis não entenderam a questão respondendo como é importante a utilização, que todos devem fazer a integração, mas não responderam com fazer.
Quando questionados, na ultima questão, se acham importante a interdisciplinaridade, dos que leram os PCNs 25 disseram ser importante e dois responderam às vezes é importante.
Podemos perceber que muitos professores já leram os PCNs e demonstram saber o que realmente são e qual a finalidade dos mesmos. Mas os que nunca leram os PCNs, o que acham deles? Apenas três professores disseram nuca terem lido os PCNs e estes disseram que a finalidade dos PCNs é o direcionamento do processo de ensino. Dos que nunca leram: dois não utilizam os temas transversais e o único que apesar de não ler usa ou usou dos temas: Sexualidade e ética. Os professores que não leram os PCNs não souberam responder com integrar os Parâmetros com o cotidiano e dois disseram que acham importante a interdisciplinaridade e apenas um disse não achar importante este último.
Assim é nítido que os professores que não leram os PCNs, trazem certa confusão e falta de informações acerca de assuntos importante como temas transversais e interdisciplinaridade. Apesar de o tema não ser totalmente desconhecido para estes.
Existem aqueles que já leram alguma vez ou alguma parte do PCN e trazem algumas diferenças dos que leram ou não. São eles cinco professores.
Quando estes cinco professores responderam à segunda questão, houve um fato interessante, houve certo equilíbrio quanto às respostas, disseram achar importante a utilização por motivos parecidos com daqueles que leram os PCNs e houve também aqueles que deram respostas incoerentes, demonstrando ou não entendimento da questão.
Os professores que leram parte dos PCNs, dois não utilizam os temas transversais e três os usam como: Orientação Sexual e Ética. Neste caso houve também considerados temas como energia nuclear, química, artes, física que não são temas transversais.
Será que os professores que leram parte dos PCNs sabem como integrar os PCNs com o cotidiano em sala de aula? Três deste, não tem idéia de como fazer isto e dois acham que é através da contextualização.
E a interdisciplinaridade? Quatro acham importante e um não acha.
Assim para os que leram pouco dos PCNs existe o risco de ter entendido o mesmo e ter a possibilidade de fazer um bom trabalho ou não conseguir, por não entender o motivo dele.
Os professores das escolas públicas de Planaltina-DF trazem em sua maioria a ajuda do PCNs para sua atuação em sala de aula.

Hênio Delfino

BIBLIOGRAFIA

LIVRO:
Matemática, PCN, 5° a 8°, serie 49.

ARTIGO DE JORNAL
Klingl, Érika. A força que vem dos pais. Correio braziliense. p30 e 31, 28 de outubro de 2007.

ARTIGOS DE REVISTA
ÉPOCA:
Aranha, Ana e Azevedo, Solange. Reprovado. n 456. 12 de fevereiro 2007.

Aranha, Ana. Cybele e as Letras. n 452. 15 janeiro 2007.

Cortes, Paloma. As escolas mais inovadoras. n 435. 18 de setembro de 2006.

Cotes, Paloma e Monteiro, Beatriz. A chance de vencer o atraso no ensino. n 461. 19 março 2007.

Loyola, Leandro. Nem ouro nem dólar. Educação. n 483. 20 de agosto de 2007.

Kenski, Vani. Já postou sua aula? n 474. 18 de junho 2007.

Dalto, Renato. Pesquisadores Mirins. n 447. 11 de dezembro de 2006.

Aranha, Ana. O que as escolas precisam aprender. n 466. 23 de abril de 2007.

Aranha, Ana. Um passo além de alfabetizar. n 475. 26 de julho de 2007.

SITES:
Hanze, Amélia. As tendências pedagógicas e os movimentos sócio-políticos e filosóficos. Disponível <http://www.pedagogia.brasilescola.com.br>, acessado em 03.nov.2007 às 16h20min.

Becher, Fernando. O que é construtivismo? Disponível <http://www.crmarioconas.sp.gov/pdf/ideias-20-p087-093-c.pdf>, acessado em 03.nov.2007 às 16h31min.

Entenda os PCNs. Disponível : <http://wwwaticaeducacionalcombr/htdocs/pcnpcnsaspx?cod=59>,acessado em 16.set.2007, as 19:27
Hênio Delfino
Enviado por Hênio Delfino em 01/03/2008
Reeditado em 14/10/2010
Código do texto: T882494

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Hênio Delfino). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Hênio Delfino
Planaltina - Distrito Federal - Brasil
178 textos (137707 leituras)
8 e-livros (1614 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/04/14 14:45)