Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mundo velho, mundo novo! Culpar-se? Por quê?

Orson Peter Carrara

Não se culpe leitor. Muitas vezes nossa cruel opinião sobre nós mesmos coloca-nos na situação de culpados ou responsáveis por aquilo que consideramos erros. Porém, aquilo que consideramos erros é apenas aprendizagem. Então não se culpe por cometer erros: eles fazem parte de nosso estágio moral.

      Aquilo que podemos chamar de "mundo velho" constitui-se das experiências e aprendizados que já consideramos prejudiciais e nocivos à nossa felicidade. Desejamos todos um "mundo novo", de harmonia interior e coletiva, de paz e solidariedade. É aquele que estamos tentando construir.

      Temos, porém, a possibilidade de escolha. Podemos escolher a sintonia mental e de comportamento com o mundo velho ou o mundo novo que já desponta na coletividade. Quem opta pelo mundo velho na verdade não está errado. Apenas optou por aquilo que carrega dentro de si. Quem se esforça por sintonizar pelo mundo novo, está optando pelo desejo de melhora pessoal e de contribuição para um mundo melhor.

      Como saber porém, qual a opção que escolhemos? É fácil saber.

      Se você se compraz em noites e noites de festas e bebidas; se você se compraz em pescarias intermináveis regadas por bebidas alcoólicas; se seu interesse está centralizado em jogos e passatempos, busca desenfreada do sexo irresponsável; se você só pensa em ganhar ou acumular dinheiro, você está optando pelo mundo velho. Mas atenção: você não está errado. Apenas está vivendo de acordo com suas opções, de conformidade com estágio de entendimento e evolução; apenas escolheu a "porta larga". E se Deus permitiu que ela existisse, foi para que seus filhos que estão nesse estágio tivessem onde ficar. Tudo é lógico, perfeito, harmônico.

      Agora, se uma certa "aflição" já toma conta de seu coração, bendiga a Deus. Lembre-se dos "bem-aventurados os aflitos". Se aquelas alegrias vazias começam a causar-lhe aflições, a bem aventurança está próxima de você, pois você já está sintonizando com mundo novo, onde a marca é a ética, a solidariedade, a ocupação útil do tempo em atividades que ajudem a sociedade; o respeito ao próximo e pelas diferenças, no desapego à posse de bens, cargos ou vaidades; onde o dever do trabalho em favor da coletividade já nos reclama a presença.

      Você que começa a sentir-se aflito (que bom!), não se culpe por nada. Significa apenas que você "acordou". Acordou para os deveres para consigo mesmo e para com o local onde está, pois afinal não estamos a passeio no mundo. Cá estamos para contribuir, trabalhar, aprimorar-se, servir...

      Importante, pois, criar o mundo novo e nele viver, sem sentimento de culpa. Esses trazem mágoas, ressentimentos, e esses sentimentos são incoerentes com mundo novo.

      Venha, pois, de alma limpa. Você não errou. Apenas agiu em sintonia com seu mundo interior. Portanto, você não está errado em suas escolhas. Podemos fazer o que queremos, pois somos criaturas livres (desde que respeitemos o direito alheio), mas se queremos construir um mundo novo, é preciso despojar-se do homem velho que opta pelo mundo velho.
Orson
Enviado por Orson em 07/01/2006
Código do texto: T95580
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orson
Matão - São Paulo - Brasil, 56 anos
298 textos (94300 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:00)