Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
CRUELDADE IMUNDA
Publicado por: Luís Filipe Figueiredo
Data: 20/03/2017
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
SONETO E VOZ
DE LUIS FILIPE D. FIGUEIREDO

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

CRUELDADE IMUNDA

CRUELDADE IMUNDA

Crueldade imunda é o que vejo.
Nalguns semblantes, duros e fechados.
Ao fita-los, revoltam-me, pois prevejo.
Que não adianta tentar cativa-los.

Perdidos, pela ambição, e egoísmo.
Só consideram, o seu bem-estar.
Fechados em si, e sem altruísmo.
Nada, conseguem aos outros doar.

Especialistas, na arte de bem falar.
Todos eles gostam de prometer.
Fingindo se preocupar.

Com os que vegetam, e estão a morrer.
Crápulas, não os consigo aceitar.
Nem tão pouco, com eles conviver.

Luís Filipe D Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

http://amorcommuitapoesia.blogspot.pt/
Luís Filipe Figueiredo
Enviado por Luís Filipe Figueiredo em 03/02/2017
Código do texto: T5901378
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Luís Filipe Figueiredo
Portugal
638 textos (19780 leituras)
94 áudios (4892 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/04/17 17:50)
Luís Filipe Figueiredo
Rádio Poética