Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TALIBÃ - Prefácio

        Prefácio do livro Talibã

  Este livro de crônicas, tem um palco específico de atuação - onde os personagens vivos estarão interagindo no dia a dia das aulas (tem dia que de noite é assim mesmo!).

O cenário é a Escola Estadual do Jardim Nídia (fundamental e médio). O ano é 2002, com previsão de término em julho de 2003.

A intenção de terminar os estudos não é recente, mas só agora houve determinação nesse sentido.

Desde que parei de freqüentar regularmente as aulas em 1970, no Ginásio Estadual de Salesópolis - atual Escola Estadual de Ensino Fundamental “Olga Chakur Farah”, na sétima série - sem tê-la concluído, voltar aos estudos de forma continuada foi um desafio que nunca superei.

Em 1977, retomei os estudos onde havia parado - no mesmo colégio e série,  e no mesmo ano a concluí na Hidrelétrica de Salto Santiago, no Paraná, após uma transferência no meio do ano. No ano seguinte, em razão do serviço que executava na Camargo Corrêa - e principalmente pelo motivo abaixo relatado, optei naquele mesmo colégio por um curso específico e particular de inglês. Foi mal, pois não concluí o curso e parei o regular que havia iniciado.

Em 1984, já no Pará, retomei os estudos na oitava série e concluí, finalmente o primeiro grau. Uma coisa, porém, me deixava frustrado. Eu não sabia nada de inglês. Quando parei pela primeira vez, em 1970, o currículo escolar abrangia francês na primeira e segunda séries ginasial (atual quinta e sexta séries do ensino fundamental) e inglês na terceira e quarta séries ginasial (atual sétima e oitava séries do ensino fundamental). Portanto, havia completado o francês e iniciava o inglês. Ao retornar, sete anos depois, o francês havia sido suprimido e o inglês distribuído nos quatro anos. Ao retornar, peguei o bonde andando. Meus colegas já tinham dois anos completos da matéria e eu apenas o início. Era impossível acompanhar. Sabendo disso, a professora “empurrou com a barriga” e me passou de ano. Na oitava série foi igual.

Assim, ao iniciar o segundo grau - hoje ensino médio, em 1985, optei pelo Supletivo que oferecia um curso muito bom de inglês, com recapitulação desde o básico, através de uma apostila elaborada num convênio Camargo Corrêa/Senai. O curso era composto por nove matérias: Matemática, Português, Inglês, O.S.P.B., História, Geografia, Química, Física e Biologia. A cada semestre eliminava-se três matérias a escolher. Optei, inicialmente, por Matemática, Português e Inglês. Matemática e Português por serem matérias básicas para concursos. Inglês, pelo motivo exposto.

Naquele mesmo ano prestei exames e eliminei seis das nove matérias. Ficaram pendentes Química, Física e Biologia, dos quais eliminei depois Química. Física e Biologia continuaram pendentes.

O tempo passou, eu me acomodei e meus filhos me passaram. Decidi, finalmente, completar a empreitada. Sempre é tarde, mas nunca para recomeçar. Afinal, assistir televisão não acrescentava nada à minha vida e a falta do canudo me impede de seguir adiante. Quem anda para trás (ou para os lados) é caranguejo e ainda tenho, pelo jeito, muita estrada pela frente... E não pretendo ficar pelo meio do caminho sabendo que no final tem algo especial reservado! Conto com Deus, e me ajudo!
Lourenço Oliveira
Enviado por Lourenço Oliveira em 13/03/2006
Reeditado em 14/03/2006
Código do texto: T122404
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lourenço Oliveira
Salesópolis - São Paulo - Brasil
1277 textos (109623 leituras)
23 e-livros (1394 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:39)
Lourenço Oliveira