Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEGREDOS DA FELICIDADE- 8.Religião

8.RELIGIÃO


O homem é um animal religioso. Deus é necessário em nossas vidas. Sem fé é impossível ter felicidade. São conceitos que aprendemos durante a vida, e tem mesmo razão de ser. Durante minha busca pela felicidade, ouvi que talvez precisasse de uma religião. E talvez fosse mesmo verdade, pois eu fui educada com religiosidade, mas aos quinze anos abandonei a religião, desgostosa com tudo (coisas da adolescência). Mas agora, com filhos e mais velha, senti que seria bom encontrar uma religião em que pudesse também educar meus filhos. Então comecei a investigar outras religiões, pois a única que havia conhecido era a de minha mãe. E nessa busca, fui me espiritualizando, aprendendo, confrontando. Chegou uma hora em que fiquei muito confusa, pois apesar de quase todas se basearem na Bíblia, os preceitos eram bem diferentes. E com quase todos eu não concordava, mas em todas havia sempre alguma coisa muito boa para ser aprendida.
Cheguei a conclusão que cada pessoa precisa de um “ritual” para se sentir próximo a Deus, seja uma vela, uma reza, um santinho, uma música ou seja lá o que for. O que importa é que ela se sinta bem. E, principalmente, que nunca julgue a crença de outros, achando que só a sua é a certa. Aliás, há até bem pouco tempo eu dizia que só me filiaria a uma religião que não se julgasse superior às demais. Mas o que acontece é que, por melhor que seja, a religião é feita de pessoas. E pessoas são muito difíceis de lidar. Acabam sempre pecando, por falta ou excesso de religião, e é a religião que leva a culpa. Minha alegria é que, de acordo com tudo o que aprendi, quem julga é Deus, e somente Ele, e pelo meu coração, não pelos meus hábitos, aparência ou costumes.
Ele, como meu Criador, me conhece melhor que ninguém, e como é o único que pode me absolver ou condenar, estou satisfeitíssima. Tento com todas as minhas forças seguir os mandamentos de Cristo, que há tanto tempo disse que só havia dois principais mandamentos: “Amar a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a si mesmo”. Amar a Deus é muito fácil, aliás, Ele é Pai e Mãe, e nos dá tudo para que sejamos felizes. Acho que é para isso que nascemos. Tudo que Deus fez é farto, útil e necessário. E como mãe que sou, apesar de tudo o que eu mais quero é a felicidade de meus filhos. Então com certeza, meu Criador me deseja muito mais ainda do eu aos meus filhos. Quanto a amar ao próximo, é bem difícil, concordo, mas quando percebemos que somos realmente irmãos, que no fundo todos queremos ser felizes, e que motivo, desculpa e problemas todos temos, fica mais fácil. E sempre lembrando que devemos amar “como a si mesmo”, nem mais, nem menos. Essa é a minha religião.
Edilene Barroso
Enviado por Edilene Barroso em 27/08/2006
Código do texto: T226173

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Edilene Barroso
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
192 textos (21461 leituras)
12 áudios (4784 audições)
5 e-livros (337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:53)
Edilene Barroso