Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lembranças de um aniversário

Prezados amigos,


Como todos podem ter percebido, no decorrer desta semana minha presença não tem sido de todo frutífera na companhia de todos vocês.

Ipso facto, sempre que meu aniversário se aproxima, instintivamente às vezes me torno um tanto taciturno, mesmo sem motivo algum; colérico talvez em atos e palavras...

Portanto, aproveito este ensejo para pedir perdão a todos meus amigos se em qualquer momento desta semana ou até mesmo no decorrer de uma vida inteira fui relapso em meus compromissos assumidos perante a todos aqueles que carrego em meu coração.

Pois bem. Eis que são findos os ares de véspera. Chegaste meu dia. Gostaria de confessar-lhes alguns segredos (se me permitirem é claro).

Durante muito tempo ao longo de todos estes anos de minha existência, foram raros os momentos desta vida em que me propus a partilhar meus sentimentos além dos limites de meu próprio ego. Sempre me considerei fechado demais para isso.

Entretanto, tenho mudado muito – reflexo que externa o quanto estamos sempre aprendendo coisas novas nesta vida.

Estas linhas são uma prova disso.

Nestes vinte e poucos anos tão breves e fugazes quanto os arrebóis de cada manhã, gostaria apenas de agradecer: A Deus, por tudo. A meus pais e irmãos, pela vida e formação de meu caráter; e a vocês, prezados, pelo o que são: MEUS AMIGOS.

Quero agradecer-lhes não apenas hoje ou talvez por que seja um dia fora do comum para mim. Sempre serei grato pelo que representam desde já em minha vida; pelos valores que trazem inatos convosco e, que tão gentilmente contribuem – mesmo sem o saberem – para o engrandecimento de minha alma.

Sim, ensejo esta gratidão como forma de expressão de toda a alegria intensa, amor e vivacidade que sinto quando me encontro junto a vocês, tal como se estivesse no seio de minha família.

Desta vida sei que não levarei nada material. É fato! Somente terei a lembrança e o carinho das pessoas que amei e que me amaram em retribuição.

Que das amizades e carinhos mútuos que cada vez mais se reverberam em minha história, eu possa levar para meu leito de morte, as melhores lembranças de minha juventude.

Ademais, só me resta agradecer mais uma vez a Deus e todos meus guias espirituais pela minha existência. Até aqui não vejo como meu caminho poderia ter sido trilhado de outra forma.

Agradeço a meus pais e irmãos, pela base que são e por serem os pilares principais de minha vida.

E a vocês e a tantos outros amigos que não cabem nestas linhas. Minha GRATIDÃO será eterna.

Minha vida não seria mais feliz sem a presença de vocês neste mundo. Obrigado!!
Alexandre Casimiro
Enviado por Alexandre Casimiro em 19/01/2006
Código do texto: T100902
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Casimiro
Casimiro de Abreu - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
67 textos (14588 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:21)
Alexandre Casimiro