CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Carta de um idoso

No rosto trago as marcas do passado. Meus
cabelos mudaram, meus olhos trazem marcas das
lágrimas que chorei...
Meu sorriso já não é mais vibrante como antes.
O tempo passou...
Meu corpo já não tem a agilidade de outrora. Trago
dores. Muitas vezes meu corpo já não me obedece
mais...
Minha memória...Essa vive a me trair...Esqueço as
coisas, esqueço o que já falei, esqueço nomes e
pessoas.
Mas de uma coisa não me esqueço...
Nem sempre fui assim...
Já tive o vigor da juventude.
Já amei e fui amado.
Já me amaram e não correspondi...
Beijei, namorei...Sofri por um grande amor...
Fui a bailes, dancei a dança da moda, roubei um
beijo.
Já cometi erros que me arrependi, e já me
arrependi por ter tido medo de tentar acertar.
Já machuquei alguém por amar demais, pra depois
pedir perdão. Já deixei de pedir perdão, por puro
orgulho, e sofri com isso.
Já me surpreendi com o ser humano e também já
me decepcionei, mas nunca deixei de acreditar...
Já chorei sem motivo, e já tive muitos motivos para
chorar...
Dei risada em momentos que não devia, ri dos
meus próprios erros e prometi nunca mais errar,
pra depois de algumas horas repetir esse erro...
Renunciei a sonhos, realizei outros, deixei que os
sonhos me levassem...
Passei noites em claro, esperando por quem amo...
Velei o sono de meus filhos.
Briguei pensando ter razão, pra depois descobrir
que a única razão que tinha era a de me fazer ter
razão...
Já senti saudade...e como sinto ainda!
Já fui assim como você.
Mas o tempo passou...
Hoje muitas vezes sinto que te atrapalho.
Sei que por vezes perde a paciência comigo,
quando conto sempre a mesma história...Mas
apenas quero participar da sua vida.
Sei que incomodo, quando não consigo tomar
decisões sozinho e preciso de você...Mas apenas
quero sua atenção pois já não tenho mais
segurança nos meus atos...e a modernidade por
vezes me assusta.
Sei que meus passos lentos atrapalham a sua
pressa, mas meu corpo já cansou de correr...Quero
apenas descansar sabendo que estás ao meu
lado.
Sei que minha memória me trai, que perco as
coisas e não consigo gravar o que você me
diz...Quero apenas que tenhas paciência comigo,
pois muito te ensinei...
Sei que quando falo de minhas dores te incomodo,
mas muitas vezes chorei por você, enxuguei suas
lágrimas, velei seu sono...
Sei que pensas que não sirvo para mais nada...
Mas trago em mim todos os sonhos, vividos ou não,
trago a experiência que a vida me deu, trago
histórias que vivi e ouvi.
Não traço mais grandes metas, pois vivo um dia
por vez...Apenas desejo que me respeite, que me
dê um pouco de sua atenção, que cuide de mim,
que me ame...Mesmo que nem sempre eu tenha
sido como você esperava, mas fui aquilo que eu
sabia ser...
Dei o melhor de mim pra você!
Lembre-se que um dia terás a minha idade, assim
como já tive a sua...
Não me abandone, pois hoje quem precisa de você
sou eu!

Denúncia de violência contra o idoso: 08006441401
Agatha Morenna
Enviado por Agatha Morenna em 16/06/2008
Código do texto: T1037078

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar autoria de Agatha Morenna e o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/agathamorena). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Agatha Morenna
São Paulo - São Paulo - Brasil, 44 anos
86 textos (13658 leituras)
4 áudios (367 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/04/14 02:58)