Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESPOSTA A UM AMIGO SOBRE ESCOLHAS

Olá meu amigo!
 
Gostei sim do seu poema louco.
Creia-me, pelo tempo de caminhada que tenho nas estradas da poesia, conhecendo como conheço esse assunto, não costumo jogar confetes só para agradar se o poema não for bom. Sou muito franca, aliás, como em tudo na minha vida. Prefiro ser franca a ser falsa, mesmo correndo o risco de ser mal interpretada e de ser taxada de indelicada às vezes.
Não me importo, somos o que somos e as pessoas devem tentar aceitar as outras como elas são na realidade (chavão antigo esse...). O mesmo se aplica às nossas escolhas.
Temos o livre arbítrio, portanto só nós mesmo sabemos o que é melhor ou pior em nossas vidas, e optamos por viver de acordo com nossos ideais e sentimentos. Se a maneira como nos portamos não agrada à outrem, problema de quem julga não é mesmo? Preconceitos existem e existirão sempre no interior daqueles que são pobres de espírito e que paltam suas vidas em querer viver como o próximo, sem conseguir. Aí é gerado aquele sentimento horrível que se chama inveja.
Você é dono de seus atos e sentimentos. Se sua escolha é viver em ilusão constante, ficar como "ostra", esquecendo que existe um mundo imenso ao seu redor e que "ene" pessoas "orbitam" nesse mundo, o problema é unica
e exclusivamente seu! De repente, é essa ilusão que o alimenta e faz girar essa sua máquina chamada coração, que o impulsiona a viver. E quem, em sã consciencia não vive de esperança? Que atire a primeira pedra.
Infelizmente o convívio humano é algo ainda muito difícil. Derrubar as barreiras dos preconceitos ainda é extremamente doloroso, principalmente para nós latinos onde o machismo ainda é figura preponderante. Veja bem, não digo isso porque
sou feminista, longe de mim, sou realista e plenamente apta e emitir minhas opiniões. E por ser mulher, muitas vezes tive que debater certas questões machistas em rodas de conversas e lhe confesso que isso cansa. Como sempre tive
minha cabeça muito além do que vivemos, certas atitudes que tomo são mal interpretadas.
Mas lhe digo com toda honestidade, se existe algo que me deixa mal é o preconceito.
Se uma mulher loura e linda é vista ao lado de um negro, logo os olhares acusadores são lançados (e vice e versa também). O homem mais velho ao lado de uma mulher jovem é visto com naturalidade, quando ocorre o contrário é porque a mulher o está bancando. E assim vai pelos muitos exemplos que presenciamos em nosso cotidiano.
Portanto meu amigo, viva esse amor na sua magnitude! Se você sofre ou não, cabe exclusivamente à você, hiberne o quanto achar que deve, sofra, se escabele, grite, mas com a plenitude de quem sabe a escolha que fez! A vida é sua! E lhe dou o maior apoio!
Quanto a você ser super especial, não fui contundente, apenas fui o que sou mesmo, franca e direta, e como você bem especificou, esse é o meu jeito "soníssimo"(adorei isso) de ser.
Até mais, até qualquer hora, ao vivo e em cores ou em edição extraordinária.
Abraços.
 
Baby
Enviado por Baby em 26/01/2006
Reeditado em 27/01/2006
Código do texto: T104154
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Baby
Vitória - Espírito Santo - Brasil
587 textos (21959 leituras)
2 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:20)
Baby