Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oi como vão vocês???

Curitiba, 18/10/04.
Ju, Pa e Wa

Oi como vão vocês???

A distância, faz o peito apertar de saudade... E a gente tenta ficar se esquivando em pequenos dizeres de rápidos e-mails, ou de telefonemas relâmpagos, mas não consegue abafar no peito a emoção que faz brotar copiosas lágrimas...

É meus filhos é muito duro para vocês, mas muito mais para nós que já estávamos tão acostumados ao borbolhinho que vocês faziam madrugada adentro, e agora só dá para ouvir o silêncio das coisas que por aqui ficaram...

Na verdade este silêncio faz uma algazarra enorme, que chega a emudecer nossos atos, palavras, pensamentos, ou qualquer coisa que queiramos fazer ou deixar de... só resta ocupar o tempo e tentar fazer qualquer coisa desde que feita, acabada ou não, não deixe o fio do vazio transparecer os ecos que a casa ora encontra.

Os pensamentos...
Ah... Os pensamentos, estes técnicos e perspicazes torturadores da alma... Não deixam sequer um bilionésimo de segundo escapar, ficam ali policiando todos os vultos e acontecimentos, o resto é apenas estória... Pois a história de vocês aqui, já é escrita e é a que importa, fica ainda o espaço para ocupar com as lendas futuras que vocês hão de escrever!

Independente do que segue o destino, seja o que está escrito nas estrelas, ou os caminhos que os pés terrenos descrevem, dizem vocês “escrevam...”.

À duras penas, não é fácil, pois a gente já falou tudo o que deveria ser dito, já fez tudo o que deveria ter feito, e agora escrever é o que resta... mas não é fácil não!

Talvez seja este o momento mais difícil, o de sentar e escrever, pois àqueles pensamentos algozes (lembram, aqueles ali de cima ”...os bilionésimos!”) estão aqui a espezinhar as frestas do coração e os rasgos d’alma. A gente sempre quer saber de tudo, refletido aos detalhes, para poder analisar e ver se os instrumentos de vida que vocês tem já são suficientes, para a vida melhor avaliar!

Antes as preocupações com vocês não nos deixavam dormir, agora, às vezes a insônia chega de mansinho e sem motivo fica à noite como companheira, sem explicações ou requisitos... E o tempo vai. Vai a noite e vem o dia, ou é dia lá ou noite cá, já não sabemos se já foi ou ainda é...

Notícias globais dão voltas e voltas ao mundo, e-mails de tudo e todos enchem caixas e postagens, jornais locais e os que a internet alcança, em outras línguas ou costumes nem sempre entendidos, trazem notícias do que a todos envolvem...

Mas o que realmente queremos é saber, saber por onde andam e o que fazem e por mais que os meios de comunicação poluam os sentidos, o sentimento de vazio fica, pois as noticias que queremos não está aqui e agora, e sempre foi e será o saber de vocês a todo instante ou momento, nas frações dos bilionésimos dos segundos restantes...

Beijos 1000
De Pais com saudades de Filhos fora do ninho...
Julio e Cissa
Saddock
Enviado por Saddock em 10/02/2006
Reeditado em 19/09/2012
Código do texto: T110339
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Saddock
Curitiba - Paraná - Brasil, 61 anos
53 textos (3750 leituras)
4 áudios (615 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:28)
Saddock