Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Outra, para você

Há sempre uma pergunta sem resposta.
Onde está a saída para uma alma tão plena?
Por que se esconder entre as brumas se há
tanta luz na existência?
Não permita que a lágrima suplante o sorriso.
Sei que tem dentro de si um dicionário
poliglota  de feitos. Perfeitos. Em cada um
há uma verdade, uma vivência, uma permanência.
Ei! a vida é isto. Nem mais nem menos.
Há corredores torpes, avenidas claras,
alamedas vagas. Há nevoeiro e há imensidão.
Há sóis. Muitos sóis apesar da inundação.
Há portas, janelas, frestas.
Se não há uma mão inteira, aberta, humana
com certeza há uma unha. Uma apenas.
Que servirá tanto para fazer cócegas
como para riscar o limite.
E como temos limites. Não existissem,
garanto a você que seria alada.
Literalmente alada. E haja céus para
tanta sede de vida. Sei que também é assim.
Então, rasgue essa couraça!
Rompa essa mordaça!
E chore os risos doídos
Ria as lágrimas doces
Acorde, agora,
porque o ontem não existe mais.
E como você faz falta no meu já
e com certeza, no agora de muita gente.
Aguardo por você.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 30/03/2006
Código do texto: T130804

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
501 textos (25411 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:08)
Dora Leal