Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESPOSTA AO DEBOCHE SOBRE O POEMA "TOMEI UM PORRE"

"Boto",
Que situação!
Como você se tornou uma pessoa chata!
Ninguém o obriga a ler meus poemas postados em sites que me
acolhem. Você o faz porque quer.
Quero que saiba que críticas, são sempre bem-vindas, pois servem de aprimoramento. Mas, deboche? Ah! Isso não! Conselhos a essa altura do campeonato? Nem pensar! Já estou bem crescidinha e a minha idade me permite certas tolices de vez em quando.
Sim, tomei um porre! E daí? Que atire a primeira pedra quem nunca o fez. E foi um porre tão genial que até virou poema: TOMEI UM PORRE.
Dei gargalhadas lendo seus comentários!!! Muitas!!!
Como teoria, tudo o que você escreveu é fantástico!
Mas na prática? (mais gargalhadas...)
Se fosse tão fácil assim, você seria a pessoa mais feliz, a mais alegre e a mais terna do mundo! Ah! E também sentiria o maior amor e seria o melhor amante! Cheio de alegria! Só alegria! E se bastaria sempre! E faria o que de melhor há na vida, por você! E é exatamente o que você não faz! Nem por você e nem por ninguém!
Portanto, tudo o que você escreveu, não passa de "filosofia utópica"! Daquelas de quem não tem mesmo certeza de nada e só repete o que lê ou ouve falar.
E constatei ainda, que você não entendeu nada mesmo do meu poema! Que pena!
Pelo menos eu sou autêntica. E me dou ao direito de escrever o que sinto e vivencio! Não me baseio em quimeras.
Continue assim, nas nuvens, sem colocar os pés no chão, vivendo falsas ilusões e usando viseira...
Cordiais saudações "BOTO"!!!
 
Eu,

Baby®



02.04.2006
Vitória-ES
Baby
Enviado por Baby em 04/04/2006
Código do texto: T133402
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Baby
Vitória - Espírito Santo - Brasil
587 textos (21959 leituras)
2 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:01)
Baby