Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Para uma flor margarida

Quando eu soube de você, fiquei surpreso!
É preciso morrer muitas vezes para também poder nascer muitas vezes, e, tenho feito isso de uma maneira inconsciente e ininterrupta. Muitas pessoas acreditam em almas gêmeas ou em que algumas pessoas foram feitas umas para as outras. Mas , eu não penso assim, não, eu não acredito em algo assim tão premeditado e tão bem planejado pelos deuses ocultos...; pra mim o que buscamos e se tivermos sorte ate mesmo encontramos uma ou duas vezes em uma mesma vida, é o encanto que nos comovem e nos envolvem através do sorriso dos olhos. Sim , os teus olhos não usam o mesmo idioma para todas as pessoas que se aproximam de ti. Muitas vezes alheio as suas vontades eles promovem um despertar de emoções e sentimentos em um outro olhar....e você e ele ou eu e ela ou eu e você, começamos a nos fazer perguntas silenciosas, indagações sobre um mundo sonhado e desejado mas que se concretizado nos assustaria e muito.
Nenhum sonho por mais perfeito e romântico que seja, caberia dentro dos
olhos daqueles que amam tudo aquilo que lhes é diferente; nada é tão ruim assim que não possamos secar a lagrima, renovar as esperanças e tocar a vida.
No entanto, você é especial, e eu a vejo de uma forma em que de minha parte não me cabe outro sentimento que não seja o de te proteger e te ver feliz...;

Por isso olha bem pra mim! Olha bem dentro dos meus olhos e me responda:
Acha mesmo que eu faria alguma coisa com a intenção de magoar você?

Não é nada fácil encontrar um olhar em meio a tantas multidões, e eu não seria louco a o bastante a ponto de atirar contra a minha própria face. Porque talvez eu ainda não tenha te dito, mas, o que buscamos dentro desse olhar é uma parte de nós mesmos, alguém que nos habita dentro dos espelhos....;

Hoje, eu quero te ver sorrir, exatamente como você sorria quando eu a vi pela primeira vez, e, mesmo que você não mais me olhe com aquele olhar que quase me paralisaram as veias; assim mesmo eu quero que saiba que eu só vim porque você sorriu e me fez sonhar....


Viçosa... 12/09/2004
ULISSES de ABREU
Enviado por ULISSES de ABREU em 05/04/2006
Reeditado em 03/10/2011
Código do texto: T134456

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite nome do autor e endereço para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ULISSES de ABREU
Viçosa - Minas Gerais - Brasil
608 textos (207332 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:22)
ULISSES de ABREU