Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Abrindo o Coração

Falo muito de teu corpo,
Mas, não é ele que me prende a ti.
Falo muito de desejos,
Viajo em mil posições,
Varias maneiras de se amar fisicamente,
Mas, não é isso que me prende a ti.

Muitas vezes tentando te agradar,
Onde busco no fundo de minha imaginação criativa,
Palavras calientes, cheias de tempero,
Para em beijos ficar bonita pra ti,
E quem sabe um dia poderá vir.

Mas, a essência não é só isso.
Isso faz parte de uma saudável relação,
Onde o tesão é o tempero,
Os olhinhos sapecas, danados,
Que traz uma alegria danada a nossa condição
Homem X Mulher.

Também não é teu físico,
Onde uma mulher se sente amparada,
Braços fortes que sabem abraçar,
Lugar de onde nunca mais queria me separar.

Também não é tua situação financeira,
Se ganhas pouco ou muito,
Se moras distante ou perto,
Se tens carro ou não,
Porque isto é problema teu, não meu.

Não... não é nada disso que me prende a ti...
É algo mais que me faz mendigar teu amor,
Engolindo muitas vezes as frustrações de tuas ausências,
Chegar derretendo de amor em linhas e de ti
só receber a incoerência,
Como se batesse em uma parede de concreto
e com um simples preguinho tentasse furar,
Para deixar fluir sentimentos ali contidos,
E pudesse me identificar.

Às vezes me pergunto se irei conseguir um dia,
Furar essa parede ao menos um pouquinho.
Não sei... as vezes me bate um cansaço de tudo,
Como se estivesse nadando contra a correnteza,
A força de teu não querer,
O modo pacato que tens de ser.

Então após essas reflexões eu volto
no porque de ainda estar por aqui,
Da dimensão do que sinto,
Então te escrevo falando sobre isso.

O ato de te querer é muito mais do que citei acima,
É um carinho enorme que me sobe ao peito,
Uma vontade louca de apagar os teus problemas diários,
Uma necessidade de teus beijos, fora do normal,
Mas, não aqueles beijos misturados com sexo,
Beijos simples de ternura,
Onde por eles eu possa passar meu coração,
Toda a energia de amor que existe no fundo de minha alma,
Toda a minha força de mulher guerreira,
Aquela que sabe trabalhar e corre em busca de seus objetivos
Até alcançá-los, sem pisar em ninguém,
A honestidade de um querer vencer, por seus próprios méritos.

O ato de te querer...
É o que estou tentando fazer desde que voltei,
"Amo porque amo...”.
Onde neste ato, não me importa os erros ou acertos que já cometestes,
Pois eu também tenho os meus erros e acertos e isso no agora
já é passado,
O que importa é o que represento pra ti no hoje,
Como o muito que representas pra mim,
Fazendo esse relato de alma aberta,
Sem ter vergonha mais uma vez de dizer que Te Amo,
Mesmo quando estais a fugir de mim.

Reflita bem nisso que te disse meu amor,
E o quanto poderíamos estar sendo felizes,
Quantas histórias, quantos momentos divinos estaríamos vivendo,
Sem prejudicarmos ninguém,
Pois a única coisa impossível é:
"Deus Pecar."

Sandra Wajman Grüner
Sandra Wajman Gruner
Enviado por Sandra Wajman Gruner em 05/05/2006
Código do texto: T150589
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sandra Wajman Gruner
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
116 textos (7134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:43)