Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta para minha prima

A vida apronta algumas com a gente, e a gente tem que aprontar algumas com a vida. Sempre tentei entender o que quer dizer ser senhor ou senhora da própria vida, e o momento mais próximo que eu chego de ser senhor da minha vida é quando ela me desafia.

Às vezes ela faz uma cara feia, e sou forçado a enfrentar o medo. Outras, com uma cara triste, ela me faz sofrer, e sou forçado a enfrentar a dor. Mas eu não sabia que era assim. Quando ela sorria eu não percebia, pois o medo ou a dor me deixavam cego.

Hoje não tenho dúvidas: se alguém sorri, rio também. Se alguém chora, meu ombro está lá. Se o medo se faz presente, eu o desafio. Se a vida é uma só, quero ser único também.

Apesar da distância, espero que você receba o calor destas palavras. Na verdade não são palavras, são uma parte de mim. De coração!

Beijos e abraços.

Muita luz, paz e amor!

P.S.1: Deixei-a, nada mais deve começar depois daquele adeus, mas daria a vida por um engano. Uma única e última vez...

P.S.2: Alguém tem idéia de como colocar o coração em seu lugar de novo? :o)
Adriano Dal Molin
Enviado por Adriano Dal Molin em 25/05/2006
Código do texto: T162433
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adriano Dal Molin
São Luís - Maranhão - Brasil, 33 anos
102 textos (19099 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/10/14 03:09)
Adriano Dal Molin



Rádio Poética