Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(imagem de Claudio Pinto, www.thousandimages.com

FILHO, TUA MÃE É UMA MULHER


          Talvez alguém lhe diga um dia, meu filho, que tua mãe é uma desavergonhada. Boca suja, cheia de palavrões, temperamental estourada e , de quebra, totalmente escrachada. E eu deixarei isso, feito um testamento, porque se eu não estiver mais por aqui, lerás e te lembrarás que tua mãe era apenas (como se isso fosse pouco) mulher. Esta espécie ainda tão envergonhada e tão pouco conhecida. 

          Mulher não se nasce, meu filho. A gente nasce aparelhado para ser do sexo feminino, mas a gente constrói-se, faz-se mulher ao custo de lágrimas, de não descuidar da intuição, de ser feminista sem exagero e sem deixar de ser feminina, de aprender como é ser companheira, de parir em meio a enormes dores e ao olhar o rebento, nem lembrar o que doeu e soltar o riso de gozo mais completo que temos. 

          Mulher é coisa custosa, filho querido. E isto te digo porque terás logo namoradas e amores (que não são exatamente o mesmo, guarde bem) e é preciso que compreendas bem as diferenças. Espero que tenhas nas que vierem, mulheres. Sensíveis, mas não manteigas derretidas por um nada, mas capazes de olhar uma flor e emocionar-se diante da beleza das cores. Fortes, mas não soldados em constante prontidão para o ataque ou a defesa, mas dispostas ao que for para defender seus sentimentos, seus amores e suas condutas. 

          Não importa o que lhe digam sobre tua mãe, agora ou daqui a vinte anos, filho meu: tua mãe não é isso ou aquilo. Tua mãe é Mulher e você é, em boa parte, o autor desta obra que me tornei e venho aperfeiçoando todo dia com tua ajuda. Mas é preciso que eu te diga isso tudo. Um dia precisarás conhecer a diferença. 

          Há Mulheres e mulheres. Eis tudo.

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 13/06/2006
Código do texto: T174631

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154014 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:47)
Débora Denadai