Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desculpas


Sei que não existe motivo para esta carta existir, reconheço que o que houve com agente é passado, mas é que eu preciso confessar algo.Talvez você nem queira saber, talvez eu tenha lhe magoado demais.Bom, você pode fazer o que quiser com essa carta, mas o que eu tenho a lhe dizer é muito importante.
Pra começar eu só queria dizer que não sou insensível, que não tenho um coração de pedra, mas apenas fiz o que era necessário, sei que você não aprovou minha atitude, mas eu era jovem demais, tinha sonhos, planos e precisava correr atraz deles. Você pode até não acreditar mais eu te amava demais.O problema é que as coisas não deram tão certo por aqui.
Lembra de quando nos conhecemos, as coisas pareciam ser tão simples, você ia me pegar na escola todos os dias, tomávamos sorvete na praça, perdemos a virgindade juntos, nosso amor era tão lindo, você me amava tanto.E o nosso noivado, quanta gente apareceu não é? Você estava lindo de paletó e gravata, eu num vestido dourado, que você dizia que foram feitos com o raio de sol, fazíamos um casal perfeito, todos acreditavam que tudo daria certo.Mas eu estraguei tudo!
Você sabe o quanto almejei uma carreira como bailarina, você sabe muito bem o quanto eu amo dançar, e naquele momento uma bolsa de estudos na Rússia era o que eu mais sonhava. Pena que você não soube entender, era uma oportunidade única e eu ia voltar eram só 4 anos, mas você não podia esperar, jogou na minha cara que você que pagou por muito tempo minhas aulas de balé, disse que eu era ingrata e que se eu amava mais a dança do que você que eu fosse mesmo embora, lembro até hoje o seu olhar nessa hora, me disse coisas horríveis naquela noite.Como eu fiquei triste.
Mas o que aconteceu foi que chegando na Rússia fiquei mal, comecei a sentir enjôo, tonturas e engordei, não foi muito difícil descobrir que eu estava grávida, perdi a bolsa, perdi tudo! Acontece que eu não poderia voltar, você estava muito magoado comigo, era capaz de dizer que o filho não era seu. Não podia contar com minha família, já bastava uma mãe doente e um filho com problemas com drogas, uma filha grávida ia acabar de desmoronar tudo, confesso que nessa hora pensei em tirar o meu bebe, cheguei até procurar uma clinica, mas não tive coragem.
Sem dinheiro, sem bolsa, num país desconhecido e ainda por cima grávida, o que eu poderia fazer? Por sorte conheci uma mulher muito bondosa “Dona Geni”uma baiana que tinha uma pensão para estrangeiros, ela me deu abrigo, emprego, e carinho.
Então no dia 16 de Novembro de 1992 nasceu nossa filha Isabele,foi criada com muito amor.Logo depois que a Isabele completou um ano eu comecei a trabalhar duro, deixava ela com a Dona Geni e de manhã trabalhava numa fabrica e a noite em um restaurante, juntei dinheiro e resolvi voltar. Juro que a primeira coisa que fiz foi ir te ver, mas nesse dia descobri que você estava se casando, perdi o chão, entendia que você tocaria sua vida para frente mais assim tão rápido, me senti como se você tivesse me traído, minha cabeça compreendia sua atitude, mas meu coração não, foi assim que decidi voltar para Rússia, nada mais me prendia aqui, minha mãe já se fora embora, meu irmão estava preso, e você arrumou outro alguém, não podia chegar no dia do seu casamento e jogar uma bomba dessas na sua cabeça. Desculpa!
Hoje já faz 16 anos que isso aconteceu Isabele é uma linda jovem, adora dançar, ela sabe sobre você, mas assim como eu não quer ser um peso na sua felicidade e na sua família que já deve estar estruturada. Eu me casei com um russo Petrakys, ele é carinhoso, gentil e adora a Isabele.
Essa é a história da minha vida, queria te dizer que eu fui orgulhosa em não ter voltado logo que descobri a gravidez, talvez você tivesse me acolhido de volta e hoje agente seria uma família feliz, me desculpe por tudo, mas eu queria que você soubesse que mesmo depois de todos esses anos eu ainda te amo muito.Meu eterno amor!
Thaís Soares
Enviado por Thaís Soares em 21/06/2006
Código do texto: T179924
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Thaís Soares
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 31 anos
31 textos (2623 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:38)
Thaís Soares