Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À você que me escuta


Ninguém pode viver no passado. Por mais amado que o passado nos seja. Por mais importante que tenha sido. Por mais que tenha significado para nós. Por mais difícil que seja vivermos no presente. Por mais difícil que seja contemplar o futuro. Por mais que a gente queira se esconder do mundo e se esconder de nós mesmos, nos enrolando num passado que já foi, que já era, que já é passado.

Ninguém pode viver no passado. O passado nos fornece lindas e doces lembranças, pessoas que amamos e com quem caminhamos durante um determinado tempo. O passado nos fornece conhecimentos e momentos de poesia e encanto inimagináveis àqueles que não viveram a nossa vida.

Ninguém pode viver no passado. O passado implanta determinadas preferências em nosso sangue. Ele nos mostra quem nós somos, de quem e de onde viemos, o que herdamos de nossos antepassados, o que carregamos no interior mais profundo do nosso coração.

O passado deixa em nosso sangue o fio vermelho da vida que nasceu em nós e que herdamos de nossos queridos. E isso vamos levar para sempre, para todo sempre, até a eternidade.

É a marca. É marca registrada. A marca que diz quem somos. O passado nos fornece coisas que vamos levar para nossa vida toda e vamos passar adiante para nossos filhos, para o próximo que vive em nós e perto de nós. Vamos transmitir para aqueles a quem falamos, para aqueles a quem escrevemos.

Ninguém pode viver no passado. O passado nos fornece as trilhas que nossos pés já pisaram, os caminhos que nosso espírito imbatível e aventureiro já conquistou.

O passado também nos fornece as angústias que vivemos, as dores e sofrimentos que passamos,  as lágrimas que derramamos. O passado é importante demais para nós. Mas voltar ao passado não dá mais. Retornar é impossível, pois ninguém pode caminhar para trás ou acordar ontem ao invés de amanhã.

Ninguém pode viver no passado. O amanhã é nossa expectativa, ontem foi freqüentemente um desgosto, e proteger os desgostos faz com que nos tornemos cada vez mais sós.

Por isso querido amigo, confie sempre em Deus, caminhe sempre para frente, nunca se deixe levar. Não desanime diante das barreiras da vida. Tenha alvos, objetivos. Trace metas. E nunca se desvie delas.

Olhe sempre para o alto. Lute com todas as suas forças para conseguir os seus objetivos. E, se ao meio dessa luta, surgirem empecilhos, não deixe que eles o impeçam de caminhar. Não permita que eles o desanimem e o empurrem para tráz. E se em meio ao teu caminhar surgirem conflitos, angústias, lute com bravura. Não desista nunca. Livre-se deles.

E se ao meio dessa luta você precisar de um espírito amigo, de um espírito de luta, de um espírito de luz, pode contar comigo. Estarei aqui. Sei lutar por mim e por ti também. Então se precisar de um espírito assim em tua vida, sabe onde me encontrar.

Se tua vida ficar confusa e não souberes para onde ir, lembre-se que a vida é uma sucessão de fatos e que assim que algo se desfaz, imediatamente surge outro fato para ficar no seu lugar. E logo tudo se ajeita outra vez. O mundo é cheio de possibilidades. De horizontes de possibilidades.

Não se deixe levar pelas águas confusas da dúvida. Da incerteza. Do medo. Elas não sabem para onde vão.

Mas você sim. Você agora sabe para onde ir. Você tem ideais, tem alvos, tem planos, tem objetivos. E assim, desejo que todos os seus ideais sejam concretizados. Não se deixe desanimar. Caminhe sempre para frente. Seja sempre você mesmo. Homem e ... menino.

“Com aquela vontade louca de ser feliz, em que apesar de tudo a vida continua...”.

Com carinho de um espírito imbatível de luta e de vontade de viver.


Maria
Enviado por Maria em 26/06/2006
Reeditado em 26/06/2006
Código do texto: T182445
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4552 textos (185980 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:09)
Maria

Site do Escritor