Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olha como estou mais bonito

BsB, 26 de junho de 2006.

Olé, olé meu amigo, como vai você? Eu vou bem, muito bem. Tenho uma notícia maravilhosa para lhe dar. Imagina! Recebi um presente da minha jovem amada. Para meu espanto, um lindo espelho. Semelhante àqueles que os camelôs vendem nas esquinas das grandes metrópoles. Parecido com os que os peões de obra usam para fazer a barba. Com certeza você já viu um desses por aí. Foi um presente e tanto, ela demonstrou que conhece os intrincados segredos da minha alma. Estou feliz da vida.

Quando me vi, ali no cristal pela primeira vez, literalmente, não me enxerguei. Levei um susto terrível, viajei para mundos remotos, até então desconhecidos de mim. Foi uma caminhada complicada, sofrida, dolorida. Eu sabia que era eu, mas nada me fazia acreditar que aquele rosto era mesmo o meu. Se disser pra você que em minha casa não tem espelho, estou mentindo. Tem, e muitos. Mas o mais extraordinário é que conheço todas as minhas rugas, todas as minhas marcas, todo o pêlo da minha barba; sei exatamente onde fica cada um dos fios, ainda assim, fiquei assustado.

Fiz uma leitura dinâmica de cada parte da minha face, lentamente... Pedaço a pedaço, ruga a ruga. Nunca tinha me visto tão belo, tão jovem, tão querido. Cheguei a me questionar: quem é este que me olha com tanta grandeza n'alma? Naquele momento percebi o quanto minha amada me faz bem, mesmo estando tão longe. Compreendi que, aquele que vi, era, em verdade, o homem que havia sido, por ela, moldado e reconstruído a partir da minha Certidão de Nascimento. Entendi perfeitamente que, o que ela falava e explicava, todos os dias, eram palavras e conceitos que iam lapidando meus modos, minha postura, meu egoísmo e minhas angústias interiores. Eu era um homem bravio, rude, esquecido por entre as paredes que me cercavam. Também é verdade que nem todos os meus conflitos internos foram resolvidos, parte deles ainda deverá ser; por nós, discutidos e analisados.

Meu amigo, o mais importante eu ainda não lhe contei. Imagina você que no espelho está escrito em letras douradas: “cuide de você pra mim”. Veja que coisa mais absurda e ao mesmo tempo fantástica. Ela é mesmo maluca, um pedido como esse me fez lembrar de René Descartes, quando afirmou que Deus criou o mundo instante por instante. O espelho que ela me deu me faz ver, minuto a minuto, que o menino que um dia me abandonou, voltou para casa e não quer mais fugir.

Ah, tudo que vi e li, poderia causar tumulto em meu coração, mas foi claramente entendido e compreendido por mim. E, mesmo que você ache que tudo isto vá de encontro à realidade, eu lhe afirmo: o espelho é um instrumento tão eficaz quanto a lógica e a matemática, no que diz respeito a sentimentos e emoções.

Um grande abraço.
Pedro Cardoso DF
Enviado por Pedro Cardoso DF em 26/06/2006
Código do texto: T182664
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Cardoso DF
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 68 anos
4322 textos (94857 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:31)
Pedro Cardoso DF