Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMIGA

Amiga!
Faz tempo que a gente não se vê, não conversamos. Por onde andas não sei, e, principalmente o que fazes?

Se estás magoada, eu tento compreender;

Se estás triste, eu vivo esta culpa;

Se estás feliz, é minha culpa igualmente;
 

 
Olha! O bar continua no mesmo lugar,os garçons, as cadeiras, os infelizes de sempre!
 
 
Só o cantor é que não tem jeito, continua cada vez mais desafinado.

Esses dias, vi teus olhos passarem apressados, e mais esvoaçante do que nunca estavam teus cabelos.
O medo, o ridículo, falaram mais alto e eu baqueei, corri, te alcancei, e ao virar-te pelos ombros, eras tão desconhecida que ••• chorei.

JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES
Enviado por JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES em 01/07/2006
Código do texto: T185505
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES
Eldorado do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 54 anos
216 textos (80435 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:28)
JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES