Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOCÊ: INFINITO EM MIM

Me diz o quanto  eu evolui, se todos os meus versos eram pra você,me desfiz deles, das cartas que um dia você me escreveu, rasguei tuas fotos, destruí qualquer rastro teu, qualquer coisa que me lembrava você. Fui tão longe que me perdi nos meus próprios sentimentos. Tentei amar qualquer um, qualquer coisa, jurei nem ligar pra cada palavra grotesca que você me disse, fingi nem lembrar o quanto você me humilhou. Você é um idiota que não tem um pingo de vergonha nessa cara lavada, nunca te fiz mal algum. Se fiz me diga, eu desconheço. Não há fundamento em estar te dizendo tudo isso, mas acho que a idiota e sem vergonha na cara sou eu, simplesmente eu, uma idiota mesmo.
Uma me disseram pra nunca escrever cartas comprometedoras porque eram documentos contra qualquer coisa que eu negue, mas não ligo, nunca liguei na verdade.Acho que isso faz sarar pouco a pouco as minhas feridas. Parecia ter despistado qualquer sentimento ligado a você, mas um dia inútil alguém me disse que amor de verdade é uma vez na vida e não posso fazer nada se esse meu coração idiota escolheu você.Eu te odeio tanto. Não consigo estar lá, nem aqui.Some de mim. Para de molhar meu pranto. De encharcar minhas últimas marcas com sangue. Sem querer você arruína minhas paixões. Me faz ser sua mulher. Me diz como saber de seus passos. Te amo! Mesmo na dor, mesmo no ódio.Me  venceram, me venci, te quero.NÃO ME FAZ RESPIRAR ESTE AR QUE NÃO TE RODEIA.


LARISSA
Larissa Matos
Enviado por Larissa Matos em 12/07/2006
Código do texto: T192626
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Larissa Matos
Campo Verde - Mato Grosso - Brasil, 30 anos
33 textos (2974 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:57)
Larissa Matos