Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta III

Não sei que motivos me fizeram lembrar
sei que foram fortes o bastante pra que voce não saisse do meu pensamento por um minuto que fosse
Me culpei fui besta,fui burra.
Depois daquela noite, e no dia seguinte voce aqui se despedindo.
Eu sabia que estava adiando as coisas, voce ficaria eu sei, mas estava com medo, nada que uma uma promessa minha não te convencesse.
Tudo que eu queria era que voce voltasse,que fizesse o retorno com aquele maldito carro e chegasse falando que ficaria.
Lembrei que se eu corresse podia te ver e te acenar da janela do meu quarto, ou pelo menos podia te ver por mais alguns segundos...
Eu fui, gritei teu nome, mas minha voz, saiu baixa, fraca, tremida,mas sabia que era suficiente para que voce me ouvisse.
Aceitei que cada um tem o seu próprio caminho a seguir e que nunca podemos mudar o caminho do outro sem sermos um pouco egoístas. Há decisões que envolvem duas ou mais pessoas, mas as mais importantes são aquelas que envolvem apenas você.
Eu sei oque voce queria, eu fiquei pensando, chorando, me culpando,por que eu sou tao egoista?porque?
Ele abandonou tudo que seria supérfluo. Ele fez a escolha por ela,isso que pensei...
E ele foi embora, sem olhar para trás.
Agora ele tem a certeza absoluta de que minha presença e todo aquele ambiente que ele amava, aquela casa, aquele cheirinho da manha diferente de todos já nao servia mais.
E todas as frase que voce disse ficaram na minha mente badalando durante muitas noites, teu choro engasgado.
Por acaso vc ficou  longe, mas por acaso vc logo estaria perto. E somente por acaso nós notamos o quanto somos parecidos e no quanto nossas buscas tinham sido iguais e isso fez com que nos conhecêssemos.
Assim ao acaso eu percebi que vc poderia ser a pessoa da minha vida e vc por acaso nem notou e seguiu seu rumo.

Mas, por acaso não deixamos o contato morrer. E por acaso vc veio. E por acaso as coisas começaram a mudar.
Chegou um momento em que o acaso cansou de fazer parte desta história e decidiu sair de campo, deixando tudo por nossa conta. E já faz tempo que é de propósito que estamos assim, nessa loucura de esperar pelo destino.

Eu devia ter corrido até a rua, não devia ter deixado voce  acelerar aquele carro e pegar aquele avião e me deixar aqui pensando...
Não devia ter deixado minha coragem descansar, nem pensar nos outros envolvidos nessa estória.Devia ter corrido, te abraçado e dizer sim, eu aceito  eu te amo, eu sempre te quiz....
Eu sempre quis alguém como você pra mim... Sempre quis alguém que mesmo que me mimasse me dissesse que certas coisas não são do jeito que eu penso que são. Sempre quis alguém que me mostrasse coisas novas e ouvisse o que eu tenho a dizer. Sempre quis alguém que acrescentasse no que eu sei e que tivesse seus gostos e vontades próprias - apesar de querer que eu lhe mostre o que eu sei e o que gosto também. Eu sempre desejei uma pessoa com coragem a meu lado - alguém que mesmo que tivesse medo quisesse enfrentar tudo junto comigo. Sempre quis alguém que pelo simples fato de estar perto de mim me fizesse sentir protegida e segura. Sempre esperei encontrar alguém que não quisesse outra pessoa além de mim - por mais que apareçam outras pessoas. Sempre quis alguém com quem eu pudesse sair pra dançar ou ficar quietinha embaixo do cobertor - e qualquer coisa ser bom. Sempre quis alguém com quem eu brigasse e fizesse as pazes na mesma hora - porque arriscar um amor assim é burrice. Sempre quis alguém em quem eu pensasse quando ouvisse uma musiquinha romântica. Sempre quis alguém que me tocasse e fizesse com que meu corpo tremesse de desejo. Sempre quis alguém para fazer amor de verdade. Sempre quis alguém que correspondesse ao meu amor de uma maneira plena. Sempre quis alguém que retornasse o meu "euteamo" com um "também te amo demais, minha linda". Sempre quis alguém que sofresse apenas por pensar em me perder. Sempre quis alguém que se emocionasse comigo ao ouvir uma música de amor... Sempre quis alguém que ficasse feliz por passear de mãos dadas. Sempre quis alguém que me tratasse como se eu fosse a pessoa mais importante do mundo. Sempre quis alguém que fizesse minhas vontades e achasse bonitinho os meus mimos - mesmo que as vezes me dissesse: "não". Sempre quis alguém em quem eu realmente acreditasse quando me prometesse alguma coisa. Sempre quis alguém a quem eu amasse a ponto de querer dormir e acordar a seu lado por todos os dias da minha vida. Sempre quis alguém que me ligasse para falar: "Estou com saudades" - mesmo que tivesse me visto duas horas antes. Sempre quis alguém que fosse a primeira pessoa em quem eu pensasse quando acontecesse algo importante. Sempre quis alguém que relembrasse do primeiro beijo que tivemos como se tivesse acontecido ontem - e se alegrasse ao lembrar.Sempre quiz alguem que me deixasse fumar no carro e nem se importasse seu eu derrubasse cinza ou queimasse o banco.Alguem que deixasse eu escolher a radio qeu queria ouvir.Sempre quiz alguem qeu deixasse eu fazer o pedido no restaurante e respondesse pro garçon: o mesmo pra mim. Sempre quis alguém que gostasse do meu sorriso e o admirasse como se nunca tivesse visto outro mais bonito na vida. Sempre quis alguém que me deixasse conhecer suas inseguranças e a quem eu pudesse confiar as minhas. Sempre quis alguém em quem eu pudesse e quisesse ninar em meus braços para acalmar a correria do dia. Sempre quis alguém a quem eu pudesse amar sem medida: alguém como você,


Suelen Mônaco
Enviado por Suelen Mônaco em 18/07/2006
Reeditado em 16/11/2006
Código do texto: T196332
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Suelen Mônaco
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 34 anos
82 textos (10770 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 09:52)
Suelen Mônaco