Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma Carta

02 de janeiro de 1977.




Te amo.
Se você soubesse o que sinto por você, você também me amaria.
Pois o que sinto por você é tanto...
Tento te esquecer.
Começo a pensar em outros, imaginando que te esqueço...
Mas então lembro de você. E choro.
Basta-me ficar perto de você, e sei que te amo e jamais te esquecerei.
Já sofri tanto por esse amor, que não mais me acho capaz de ser feliz ao teu lado.
Só sei que te amo cada vez mais e cada vez mais sofro.
Isso é só, ou talvez, tudo.
Não precisa dizer-me nada, muito menos sentir pena de mim.
Apenas quero que saibas que nunca deixarei de te amar, e que no meu coração, haverá sempre um lugar vago, um soluço, uma lágrima, por eu não te ter.
Porém, sempre estarei aqui, de braços estendidos, para você: para te sustentar, amparar, ajudar, por fim, para te amar, “até que eu morra de amor”.



Desta que jamais te esquecerá.


Edilene Barroso
Enviado por Edilene Barroso em 21/07/2006
Código do texto: T198527

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Edilene Barroso
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
192 textos (21460 leituras)
12 áudios (4784 audições)
5 e-livros (337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:15)
Edilene Barroso