Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NAS ONDAS DO MAR...

É só do que me lembro. Da tua silhueta frente ao horizonte, e as ondas molhando o teu corpo.
Eram assim, todas as manhãs da minha vida.
Um tanto velho para você, porém embriagado pela tua jovem beleza.
A esperança estava em um simples olhar, seu, em minha direção, e poder assim sorrir para você, esperando que aquele antigo pensamento de que as mulheres sentem-se abrigadas pelos homens mais velhos fosse realidade.
A verdade?
Você nunca me olhou. Nem mesmo notou a minha presença por anos a fio.
Uma linda menina, e eu bem que esperei para vê-la tornar-se mulher.
Ora, eu não era tão velho assim, talvez 10 ou 12 anos de diferença.
As manhãs não mais serão as mesmas.
Não sem você acordando o sol e exercitando as primeiras ondas do mar.
Também cresceu, e como toda jovem faz, arrumou alguém para compartilhar os seus momentos.
Alguém que lhe fez experimentar o que não era certo.
Alguém que te encantou com malícias e mentiras, até que um dia, na inocência da vida...Parece que experimentou coisas demais.
Não a vi molhar seu corpo pela manhã.
Não a vi mais.
O mar, na noite passada a levou.
E eu, suspiro angustiado pelas madrugadas à dentro em busca de um vulto de mulher.

Já amei assim, um dia!
O Guardião
Enviado por O Guardião em 25/07/2006
Reeditado em 19/09/2008
Código do texto: T201494
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Guardião
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
364 textos (34441 leituras)
13 áudios (2409 audições)
2 e-livros (1988 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:47)
O Guardião