Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Difícil adeus




Não  diga nada , ainda não .Peço-lhe.
Não  fale de  mudanças,de  futuro , de passado , não reveja as  suas lembranças.
Comecemos cada qual um caminho novo , enriquecido no presente.
Armemo-nos  de boa  vontade até os dentes.
Chega   um tempo  que não decifro e me devora.
Mostro a minha cara , coloco as unhas  de fora.
Na calada da noite entendo toda a minha força criativa.
E  percebo  a difícil decisão definitiva.
Meus passos estão somente  a fim de me  encontrar.
Sei bem aonde ir e o que hei de resguardar.
Somente não encontro a maneira certa de dizer.

Tudo o que tentamos reverteram-se em mil gritos.
Um adeus é suficiente  e não fere os seus , nem os meus princípios.
Quem sabe algo  mais leve ,  um até breve ?  Apenas isto e tão  somente?

Palavras tão pequenas , tão difíceis  de dizer .
Mas eis que estão aqui  tão bem escritas.  Com  prazer.
Lágrimas já não  molham  o meu rosto.
Apenas algumas manchas estão na alma mas o tempo limpará este desgosto.
Tudo passará  como passam os  ventos e as chuvas.
Um dia agradeceremos este  momento precioso.
...

Dúvidas  já estão bailando à minha frente.  Não sei...
Rasgarei esta carta... Nada  hoje decidirei...
No fundo ainda  o chamo de meu bem...
Vou dar uma  chance  a ele e a mim também...
Sim... Melhor repensar tudo e muito bem...

Apenas um recado  seco  enviarei :
 
- Jantar hoje  à noite à luz  das  velas.
( os candelabros  usarei)
 Traga  aquele  vinho .  Não falte !
 Te adoro  !   Beijo !

( Será que ele vem? )
luferretti
Enviado por luferretti em 25/07/2006
Código do texto: T201627
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luferretti
Limeira - São Paulo - Brasil
367 textos (13119 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:32)
luferretti