Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se pudesse

Relutei... Sim, relutei e muito para tomar a atitude de te escrever.

E sabes por que? Pelo enorme medo de tua reação. Mas pelo visto de uma forma ou de outra, a reação tua já existe e sou obrigado a aceitá-la, seja qual for. 

Me coloco ao seu inteiro dispor.

Eu tinha a necessidade de te dar uma explicação e em virtude da impossibilidade de conversarmos no serviço, optei por esta, parece mais segura.

Se falar fosse, a boca seria uma secura.

Podes pensar que é loucura.

A gente acorda um dia e diz - hoje vou me apaixonar pela fulana. 

Sai à rua e se apaixona. 

Nunca tive a intenção de te molestar. 

Te magoar. 

Te execrar. Teu nome chafurdear.

Bem, tudo começou naquela confraternização. Foi a primeira vez que te "vi", que te enxerguei como mulher. Não sei se lembras que dias depois, fui duas vezes no teu local de trabalho. E Uma vez deixei um recado para voce ligar para mim, voce ligou mas eu não estava. Passei uns tempos tentando te esquecer.

Não te procurei mais e as coisas ficaram mais ou menos em paz. 

Quando mudastes de serviço passei a vê-la todos os dias até que na intenção de te 
esquecer, mais me aproximei, me afastei por duas semanas. 

Não resisti e voltei a vê-la. 

Eu queria tê-la.

É uma paixão envolvente,
que mina por meus poros qual torrente. 

Fico angustiado,
coração apertado,
ansiedade tormentosa,
lingua pastosa,
mente em confusão. 

O coração pulsa descompassado,
o suor é gelado,
intenção só uma : VOCE

Voce não tem nenhuma culpa. Eu não planejei. Apenas aconteceu e agora não sei o que faço. 

Caramba, isso é escracho.

Voce é linda, adoro seus cabelos, seus olhos, sua boca, seu colo, seu corpo, seus pés ( puxa, como são lindos). 

Perco o prumo.

Voce é meu sonho de consumo.

Te adoro, te venero,
te desejo, te quero.

Quero acariciar seus cabelos, sentir teu hálito, ouvir tua respiração,
sentir as batidas de teu coração. 

Beijar seu copo inteiro,
te ver arfar,
teu respirar aumentar,
teus gemidos, teu risos, teus ais
e coisas e tais.

Te quero alegre, satisfeita e feliz. 

Oh! meu Deus, onde fui meter o nariz.

Te entendo...

És séria, honesta e íntegra.

Sou honesto, pouco sério e muito luxurioso.

És jovem, bela e bem sucedida,

Sou um mísero fracassado.

És uma princesa,

Eu um sapo a admirar sua beleza

Coisa assim só acontece em conto de fada... 
tens a tua e a mim restou a bruxa malvada.

Quando lhe disse estar arriado por ti, dissestes estar louco.

Sim, louco de paixão. Paixão que brota nos poros e esvai em dor. Meu coração verte lágrimas ácidas, fica enrigecido, túgido e só se aplaca quando te vejo. Fizestes um enorme estrago em minha alma. 

Abriu um buraco do tamanho do mundo,
sem fundo. 

Mas vã e mera ilusão:
a dama e o vagabundo. 

Sei que jamais olharia para mim, não tem importância, carregarei minhas chagas abertas e expostas,
lancinantes
e lacrimejantes
por horizantes sem fim,
coitado de mim.

Me perdoe, nunca tive a intenção de atrapalhar a sua vida. A decisão é sua. Acatarei qual seja. 

Tal cão sarnento,
colocarei o rabo entre as pernas e sob lamentos e tormentos
seguirei rumo ao nada, rumo ao vasio de minh'alma.

Já nada mais importa.

Na verdade, dei com a cara na porta!
GDaun
Enviado por GDaun em 10/08/2006
Reeditado em 10/09/2006
Código do texto: T213056

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (43013 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:07)
GDaun