Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                        Magia do amor

     Em meio à escuridão da noite, busco o brilho do teu olhar na ânsia por receber a luz que emana da tua alma... No silêncio que se faz, ouço o sussurro das lembranças mais felizes, que se cristalizam e bailam diante dos meus olhos em forma de prismas coloridos... 
     Como as flores que brotam naturalmente em terra fértil sob a luz do sol, assim tuas palavras fizeram brotar em mim, um sentimento que insisto em chamar amor. 
     Quando estamos juntos, nos transportamos ao mundo dos sonhos e da ilusão, pois a magia nos conduz a lugares inimagináveis... Alçamos vôo em busca do paraíso... Nas asas do vento vagamos pelo infinito... Almas gêmeas que se buscam e quando se encontram, na inesgotável fonte da volúpia que permeia o templo sagrado de almas apaixonadas, nos dessedemos, senão aqui e agora, mas por certo, na imaginação recôndita em  nossos pensamentos...
     Com avidez provo da seiva que me ofereces num cálice repleto da magia a envolver duas almas que, unidas por elos intangíveis, buscam uma singular sinergia... 
     Que mistério é esse que te envolve e te sublima? Deixas-me perdida e assim, sem saber que rumo tomar, opto por ficar em compasso de espera... Fascina-me esse mistério... Mas digo-te, entre verdades despidas e a efemeridade de um mistério, fico com o segundo. É mais fascinante, pois, se efêmeros, cedo ou tarde também se desnudarão... 
     És arquétipo entre o sagrado e o profano... Faz-me santa e pecadora... Subjugas meu coração e faz com que ele triunfe sobre o bom senso. Tornei-me vulnerável... Abdiquei do meu egoísmo... Abri minhas regiões de solidão (meus segredos)... Deixei de lado minha razão! 
     Do meu amor é fiel depositário. Sinto-me agasalhada pelo manto do teu carinho e aquecida pelo calor do sol que tens dentro do teu coração! 
     De minhas palavras, tento fazer brotarem flores para que seja meu colibri e venha provar o néctar dos deuses... Deixe que em seus lábios gotejem mel adocicando assim, sonhos que sabemos inatingíveis... 
     Nesta madrugada, aspirando o perfume exalado pelas flores que começam a desabrochar e, envolta pela magia noturna – esta permitida somente aos amantes insones – sinto a brisa suave tocar meu rosto... No calor deste toque, um beijo teu...

     Recebo a brisa da madrugada e te envio gotículas de orvalho... 

    Uma lágrima de saudade te beijará... 

                    Te amo pra sempre como sempre.........



Enviado por Sô em 13/09/2006
Código do texto: T239171

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Arapongas - Paraná - Brasil
56 textos (14772 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:44)