Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdi tantas coisas...( Depoimento)

" Hoje, acordei um pouco sonolenta, e percebi que o dia novamente estava começando...Percebi que precisava me levantar para ir escovar os dentes, ir trabalhar e a rotina começaria daquela mesma maneira...Eu estava desanimada, com vontade de ficar na cama, e acabei ficando mesmo! Eram quase 10 horas da manhã, e o sol brilhava em minha janela, o dia estava realmente lindo, mas eu não quis me levantar nem mesmo para ver o céu, aquele imenso céu azul, quase transparente...
Me sentia sozinha, deixada de lado pelos amigos, com vontade de não acreditar mais em Deus, com vontade de abandonar todos os caminhos que tinha traçado, abandonada pelo meu namorado, que de vez em quando me ligava para acordar, mas estávamos brigados, então resolvi nem procurá-lo...E o orgulho permaneceu até ao meio dia mais ou menos. Então decidi me levantar, e comer um lanche, afinal morava sozinha, e odiava cozinhar. Tinha faltado o trabalho, e o telefone tocou, olhei na secretária eletrônica, e era aquela amiga chata, e sem graça, que sempre se preocupou comigo quando o meu sorriso faltava-me no rosto...Não quis atendê-la, até porque ela falaria novamente sobre aquelas questões de que as coisas simples podem se resolver, me olhar com aquele olhos cheio de paz, e tentar tornar aquele momento um pouco melhor, mas na realidade, eu assumo, sempre senti inveja daquela paz dela...É incrível como o mundo possa estar caindo, e ela permanece tão calma, segura, dizendo que Deus dará um jeito em tudo!
Ok, eu não compreendo muito bem esse lance de religião, e muito menos o que Deus significa para as pessoas, se sempre eu fui uma pessoa naturalizada em meu ego, e em minhas questões espirituais, na realidade, nunc liguei para isso, e acho que não preciso achar que Deus dará jeito em tudo, até porque não dependo dele para viver, e muito menos não é Ele que paga as minhas contas, sou EU, somente EU que vivo por mim...
Eram três horas mais ou menos, liguei a TV, e resolvi assistir alguns programas de televisão...
O dia continuava lindo, tão lindo para passear, e novamente minha amiga me ligou do trabalho, lá estava o seu nome na secretária eletrônica...
Pensei: "Que saco, é a pessoa menos interessante para eu ter amizade, é a pessoa mais feia que trabalho, é a pessoa mais melancólica que já vi, tão sensível! Por quê justo ela, que têm que me ligar?!
Por quê não pode ser a Mara, uma pessoa sensacional, linda, que me faz rir, conta piadas, me diz a todo momento que me ama, e ainda por cima, me dá sempre carona quando o meu carro está na oficina?!"
Então resolvi ficar um pouco na internet, verificar alguns e-mails, e ás 17 horas a mesma amiga me ligou e não atendi, e pensei até mesmo em desligar o telefone, afinal será que ela não me deixaria em paz?! Se é que tinha paz dentro de mim, nunca soube o que é isso!
Lá para ás 18 horas, o entardecer chegará, e com ele, a minha vontade súbita de sumir do mapa, o meu peito apertou, e um choro veio acumulando, até escapar as lágrimas de meus olhos...Neste momento, neste exato momento, eu precisava desabafar com alguém...
Então prometi para mim mesma, que se o telefone tocasse, e fosse aquela minha amiga, eu atenderia ela, com toda a alegria do mundo, mesmo que por alguns momentos de fingimento...
Afinal a tristeza se instalava em meu ser, e de repente ela que sempre teve palavras bonitas para me oferecer, poderia ajudar a melhorar alguma coisa...
Então se passavam das 20 horas e ela não retornou a ligação, e a tristeza foi aumentando, e não tinha ninguém para falar, nem mesmo Deus, pois não sabia rezar, o que falaria com Ele? Sei lá...
Ás 21 horas, o meu telefone tocou, e era a Mara, eu sabia que minha patroa ia me ligar, pois sempre gostou de mim, eu sou a mais queridinha de todas, eu sou mais EU...Então atendi empolgada:
- Alô, Mara, querida, desculpe-me se não foi hoje no emprego, é que...
Ela me interrompeu e disse:
- Minha querida nada, não aceitamos faltas, e na é a primeira, e muito menos justificativas que você não possa cumprir...
- Eu posso explicar?!
- Não, você não pode explicar, porque você está demitida!Não precisa voltar mais!
A minha cara foi no chão, e o meu dia tinha sido péssimo, até porque ás vezes achamos e esperamos tanto das pessoas que são amadas por nós, mendigamos tanto a atenção dos outros, que nã precisamos tanto assim, e foi isso que me aconteceu, quebrei a cara, e depositei tanto a minha confiança, mas na pessoa errada!
Resolvi pegar o telefone da minha amiga chata,talvez pedir desculpas a ela por a ter julgado tanto..Então, resolvi retornar a ligação para ela, até que sua mãe veio com uma notícia não muito agradável, dizendo que sua filha estava gravemente ferida no hospital, pois tinha sido atropelada por um carro em alta velocidade!
Meu coração disparou muito rápido e me deu uma súbita vontade de gritar, de fazer tudo comigo, pois se viesse a acontecer alguma coisa a essa amiga, acho que me culparia o resto de minha vida...
Mas muitas coisas não são explicadas por nós...
No dia seguinte, sua mãe me ligou, dizendo para eu ir até o hospital, e lá encontrei ela chorando sobre a cama com sua filha, e as últimas palavras que ela disse, foi: Ligue para minha amiga Letícia, pois ela precisa saber que alguém a ama, e é Deus, mãe ela não acredita em Deus...
e deu seu último suspiro.
O tempo se passou, e hoje eu sei que ela foi o meu maior anjo, e foi a pessoa que Deus tinha me enviado para mostrar que eu precisava ver as pequenas coisas, e não me sentir mal amada por todos, se prendendo em meu ego grande!
Aprendi então com isso, que não podemos julgar as pessoas por uma roupa, ou o modo de falar dela, ou por sua pobreza, ou pelas coisas que têm...E hoje, me tornei mais capaz de ver o que o meu coração sente, que é amando a todos incondicionalmente.
Aprendi que as coisas mais simples, são as mais extraordinárias! O céu, a lua, os pássaros, os animais...
Hoje, eu vivo mais tempo ao lado da minha família, e trabalho um pouco menos, hoje, vejo o pôr do sol nas tardes que cai, e não me preocupo se está chovendo, ou muito calor, porque sei que a natureza é simples e bela. Hoje, eu ligo para todos os meus amigos, digo a todos que eu gosto deles, e sempre estou presente na vida de cada um. Hoje, justo hoje, eu decidi valorizar tudo em minha vida...
Decidi perdoar mais, brigar menos, ouvir aqueles que precisam ser ouvidos, e dar um abraço forte nas manhãs de sábado em minha mãe...Dizer ao meu pai, que ele é o "coroa" mais atraente que conheço, e brincar com os meus primos pequenos, que não compreendia, de onde vinha tanta alegria!! Hoje, estou escrevendo isso, e com todo tempo do mundo, e digo a você: VALORIZE SUA VIDA e todas AS PESSOAS AO SEU REDOR, porque o seu tempo pode se acabar, os minutos podem chegar, e só sobraram lembranças de momentos sem volta..."

Roberta Mendes

Roberta Mendes de Araújo
Enviado por Roberta Mendes de Araújo em 14/09/2006
Reeditado em 23/07/2008
Código do texto: T240453

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Roberta Mendes de Araújo
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil, 33 anos
218 textos (61847 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:25)
Roberta Mendes de Araújo