Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem é afinal digno de dó?



Não posso dizer que sou perfeita, mas também quem o é?
Mas sou alguém que sempre se regulou pela fé no ser
humano.

Sempre fui crente em sua sinceridade e bondade.
Acreditava que todos lidavam comigo, como eu com eles!

Isso trouxe-me imensos dissabores(vejo-o agora claramente).


Fui ‘rotulada’ de diversas coisas, entre elas de
idiota…louca…falsa…pois para meu espanto, confundiam
bondade com burrice e amabilidade com maldade.

Não pretendo ao escrever estas linhas, acusar ninguém
por me interpretarem mal, cada qual tem seu feitio,
apenas dizer-lhes que me magoaram, muito mesmo!
Dizer-lhes também, que a digna de dó não sou eu, mas
eles mesmos, por terem tamanha pobreza de espírito!

Maldizendo terceiros, apenas por maldade, inveja ou
ciúmes, não os levará a lado nenhum!
Acabarão por sentirem-se mal com eles mesmos, e isso é o pior castigo que poderão sofrer.
A falta de paz de espírito!

Eu continuarei a mesma de sempre...apenas (infelizmente),menos crente no ser humano,na sua sinceridade e honestidade.
Felizmente, ainda ficou um restinho em mim que acredita que ainda existam muitas excepções,espero que apenas esses se cruzem no meu caminho.

Existe uma frase popular que diz o seguinte:

“ Não faças aos outros o que não queres para ti…pois ao
cuspires para o ar, acabará caindo em tua própria cara!
Porque cá se faz…cá se paga!”


Pensem nisso!




Fátima Rodrigues
Fatima Rodrigues
Enviado por Fatima Rodrigues em 16/09/2006
Código do texto: T241871

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fatima Rodrigues
Portugal, 56 anos
459 textos (21068 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:40)
Fatima Rodrigues