Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu vi um milagre...

"Alguns podem pensar que tudo é natural e fruto do acaso,
mas eu vejo pequenos milagres no dia a dia..."  (Carinhosa)


É inverno...
Um inverno igual a tantos outros, e no entanto daqui por diante
tudo será diferente... Quanta ansiedade! Quantas perguntas sem
resposta! “Por que o bebê chora? Será dor, frio ou fome???”
E dia após dia, noite após noite eu percebi que pequenos milagres
acontecem o tempo todo, mesmo que não nos demos conta.
Eu vi mãos tremulas segurando um bebê, na sua primeira mamada, 
meio sem jeito e de repente essas mesmas mãos tornarem-se firmes
e seguras, quando ele mamou e a felicidade se fez plena!
(Sim, Tu és fiel Senhor!)   Eu vi você sorrir, vi você chorar 
exausta  após noites sem dormir, em que estive a teu lado, amparando-te
como pude. Nenhuma palavra poderia descrever a ternura daqueles 
momentos, daquelas madrugadas frias em que nos revezamos nos 
cuidados com o pequeno Junior... Vi você aprender a reconhecer cada 
choro, cada necessidade daquele nova vida, que era um sonho há tanto acalentado... Observando vocês, às vezes sem ser notada, eu me sentia
orgulhosa da “minha menina” e parte desse milagre...  
Minha Marilda havia crescido e  agora já era mãe!  Desde o inicio percebi 
em você muito do meu jeito de ser, como uma continuação de uma linda
história que escrevemos  juntas desde que você nasceu e eu passei a te 
cuidar  para nossa  mãe trabalhar... Os dias voaram chuvosos, tão frios, 
mas aquecido em teu  peito,  teu pequeno milagre crescia!  
Eu já havia feito a minha parte,  até banho  nele você já sabe dar! 
Saiu-se muito bem minha querida!  
Agora é hora da  tua Tita voltar para casa...
Lembre-se sempre do que essa irmã que te ama disse-te: 
Quando você se sentir insegura, pense que toda mulher é capaz de
cuidar de uma criança, pois elas precisam acima de tudo de amor, 
o mais, virá  com o tempo!  Apesar das lágrimas que teimam em cair, 
vou  tranqüila e muito grata a Deus por ter me permitido viver para 
presenciar  mais  esse milagre de amor:  
“O nascimento de uma nova mãe!”
Sempre tua, no amor que nos une, Tita

*Quando minhas irmãs tem um bebê, eu vou de “mala e cuia” rs para
suas casas, e fico por lá uns quinze dias, ou mais, no caso do "Ju" rs.
A  volta  é um momento muito delicado, pois somos todas muito  emotivas...Essa  é a foto do primeiro banho dado por ela,  
(sob minha supervisão, claro  rs) 
Meu anjinho travesso hoje já tem quatro aninhos, é uma criança feliz e traz nos olhos a certeza de que é, e sempre  será muito amado,  pois é o nosso pequeno milagre! 

** A menina é Ester  Caroline, minha sobrinha, 
filha do meu cunhado Marco.



                  barra007.jpg



~~^*Laços _*de*_ Família*^~~

*Resposta à carta anterior


Querida Tita, dizem que há casos em que o aluno supera
o mestre, mas será mesmo??? Eu por exemplo estou tão longe
disso e sequer sei se um dia chegarei perto...
A única coisa que sempre soube era que enquanto você estivesse
por perto, nada de mal me aconteceria...
Nem os fantasmas que eu temia quando criança me alcançariam,
porque eu me agarrava aos teus pés, insistindo em dormir na tua
cama, até o dia em que você saiu de casa, lembra Tita?
Pés gelados sim, rss mas que me davam um calor e uma
segurança inexplicáveis. E hoje coloquei em tuas mãos o meu maior
tesouro, meu amado filho... Em meio a essa crise financeira que
passávamos, surge uma esperança acalentada por esse teu coração
sincero que me conhece até pelo olhar... E me ensina a ver que
existe tanta felicidade na realização de um sonho que tudo se torna
secundário. Você consegue ver beleza em tudo, até nas mãos
que tremiam.  São as mesmas mãos inseguras
e medrosas que seguravam as tuas, quando criança e dependiam
tanto da tua força, do teu calor, e da tua presença, que dependiam
tanto de você, Tita! E por mais absurdo que possa parecer, quando
você foi para casa, a mesma sensação de abandono e medo surgiu
em meu coração... E por muitas madrugadas chorei, chorei...
balançando meu filhote, sentindo falta do meu ombro amigo,
da minha eterna Tita... É amada irmã, sei que a vida nos reserva
muitas surpresas, mas sejam quais forem, nada é em vão.
Nenhuma vida é vã, quando é vivida com amor, e quando se faz parte
da história de muita gente.
Somente pessoas muito especiais como você, marcam a vida
de outras da forma que você consegue fazer por onde passa...
Lembra dessa música, irmã?

“ O que está se passando com essa cabeça?
O que há, que esse fogo não queima o que tem pra queimar
Que a gente não ama o que tem pra se amar
E o sol ta se pondo e a gente não larga essa angustia no olhar?
Telefona, não deixa que eu fuja, me ocupa os espaços vazios
Me arranca dessa ansiedade, me acolhe,
me acalma em teus braços macios...”

É incrível como essa música marcou as nossas vidas e
continua falando alto em nossos corações...
Talvez eu esteja longe de ser a tua continuação, mas quero que saiba
que ao teu lado me sinto a mesma criança protegida e acolhida em
teus braços, para mim você é e continuará sendo sempre a melhor
em tudo, porque eu te amo muito Tita!
Mais uma vez, obrigada por você existir..

Tóim  (Marilda) 


                     barra007.jpg




21/09/2006 23h25 - Eliz
Essa linda declaração de amor me lembrou do pequeno principe, fico feliz q vc seja responsável por tão lindo amor querida. Que Deus abençoe sua familia. Linda noite. 




    
Carinhosa
Enviado por Carinhosa em 20/09/2006
Reeditado em 25/04/2013
Código do texto: T245052
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carinhosa
Curitiba - Paraná - Brasil
657 textos (164680 leituras)
3 e-livros (397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:18)
Carinhosa