Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Declaração para o amor da minha vida...e auto-análise

Antes, quando eu era apenas uma casca -vazia de tudo- por dentro eu achava que nada mudaria na minha vida. Achava que seria aquela casca vazia para sempre. Na verdade, eu não sabia o que existia escondido dentro de mim, esperando para ser encontrado e desperto pela pessoa certa. E foi ficar um momento próxima de você (a pessoa certa) que um pedacinho dessa casca se quebrou, revelando uma parte de mim nunca antes vista.
Eu não conseguia desgrudar meus olhos de você na época, e não consigo até hoje. É impossível tirar os olhos de você depois de te conhecer um pouquinho. Não dá pra esquecer os seus olhos, ou o seu rosto.
É insuportável ficar sozinha (e você sabe que eu fico muito sozinha) sabendo que uma pessoa tão maravilhosa está lá fora, e há outras pessoas desfrutando sua companhia e não eu. Acho que isso se chama ciúme.
Eu lembro como eu queria tanto sentir o seu gosto e lembro de como eu tinha vergonha de olhar pra você, porque parecia que você olhava dentro de mim.
Qnd eu chorei aquela vez na sua frente e você me abraçou, parecia que a parte que faltava de mim naquele momento se completava.
Eu gosto tanto quando eu estou dormindo e acordo com a sua voz ao telefone. Parece q você está realmente ao meu lado. E quando você me liga à noite, eu tenho vontade de não ouvir mais nada só pra guardar na memória a tua voz e ir dormir ouvindo ela (e ter os mais belos sonhos). Mas quando você não me liga de manhã, eu ainda tenho aquele recado seu na minha cama, e ele também me conforta.
Eu só queria ficar com você e esquecer que o mundo existe.
Descobri que pra se amar, você deve se permitir algumas coisas, como deixar que o amor te ensine a sofrer, que as estrelas te ensinem a voar, e que a vida te ensine a morrer.
Bom, e assim minha casca foi se quebrando e agora as pessoas podem me ver como eu realmente sou: uma menina fraca, dependente(pois o amor é droga forte e viciante), um pouco triste, carente, sozinha e pessimista.Mas acima de tudo, apaixonada. Apaixonada por você, meu amor, q me fez tão bem. Mais do qualquer um imaginaria que pudesse fazer. Talvez o mais legal de se relacionar com alguém é saber que quando você cair de cara no chão, terá alguém que te ajudará a levantar, e melhor ainda: te amará e te beijará mesmo com essa cara toda machucada.
Mas é melhor eu ir parando por aqui, senão isto não terá mais fim...assim como as lágrimas que rolam pelo meu rosto.
Quase ia me esquecendo...EU TE AMO. Mais depois de tudo isso será que resta alguma dúvida? Será que ainda é preciso citar o seu nome...Jonathan?
Paula Pimentel
Enviado por Paula Pimentel em 06/10/2006
Código do texto: T258049
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Paula Pimentel
São Paulo - São Paulo - Brasil, 26 anos
4 textos (477 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:57)
Paula Pimentel