Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aos amigos que ficaram

Aos amigos que passaram
(e foram tantos, sei porque me lembro)
se voltarem, leiam, deixei um recado:
- não há flor sob o riacho
porque as águas eram de março
e os abraços eram floridos
como os jardins do passado
e continham tanto perfume
que nenhum vendaval dissipou...
Aos amigos que passaram
(não foram tantos assim)
deixei sob a porta o segredo:
- um riso cheirando a jasmim
(alguém entrou e não viu.
Pisoteou o sorriso
matou um pouco de mim)
Aos amigos que passaram
Ilesos através das muralhas
(tão poucos e permanentes)
que semearam bromélias,
orquídeas, dálias, camélias
aviso que:
- reguei as plantas
e dizimei as pragas.
Tragam cestos, violinos e harpas
é hora de colheita farta
de voares de fadas
de bênçãos de querubins...
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 14/10/2006
Reeditado em 11/08/2009
Código do texto: T264347

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
501 textos (25411 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:31)
Dora Leal