Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

6 – resposta a email

Caro Jotabe, deixei de fazer duetos com quem não permite a cópia de seus trabalhos... Esta minha pedagogia :) eu falei no Fórum.
http://www.recantodasletras.com.br/forum/index.php?
action=profile;u=656;sa=showPosts

Quero é agradecer e devolver abraço recebido na escrivaninha do Maurélio e te desejar Muita Poesia, sempre! Abç
Enviado em 30/10/2006 22:30
para "Preto & Branco" - Jotabe

Caro Senhor,
Eu entendo o Homem e cada uma das suas pedras,
http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=276677
são como eu. Não há como não ser como elas(/eles?, deverá haver Línguas onde pedra seja masculino?) ou igual a V., vulgo você em documento oficial.
A minha história não se desvia, vai por onde a levam as águas, como rio
http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=276616
corre para (a)mar.
Neste último endereço, quem o seguir, encontrará a resposta que V. achou por bem dar ao meu comentário deixado em epígrafe.
R, hoje deixo-o a descansar; fui encontrá-lo aqui:
http://www.recantodasletras.com.br/cartas/56567
Estive entretido a fazer o ebook prometido para o dia1
http://www.recantodasletras.com.br/e-livros/279648
e a deixar passar o tempo, para ver se havia resposta ao meu email:
«
Aqui já é muito tarde, surpreendido por este email, vou mesmo descansar. Amanhã darei destaque à sua opinião em "a_pagão". Também tenho curiosidade em ver que comentário mereceu ser mencionado «a forma descortês com que esse assunto está sendo tratado, inclusive no comentário deixado na minha página».
Agradeço a possibilidade de dizer que me constrange toda esta situação das pessoas sentirem necessidade de se proteger!...
Amanhã farei o que disse, poderá ler em "a_pagão" que não apagarei mas tentarei explicar, pois gosto de ser compreendido e não gosto de ser mal compreendido por quem trato como amigo.
Agradeço pois a oportunidade de... agradecer sua atenção.
F
»
O email referido é o seu comentário deixado em "a_pagão"!
Como neste capítulo/episódio de hoje já começa a ficar bem definida a intenção desta "narrativa erótica" que faz o 69 entre Presente e Passado, leitura e leitores, escrita e seus textos, vou começando a preencher o enredo, como rede, na Rede: uso pois os recursos Net...
Não quero no entanto obrigar o leitor a andar a seguir endereços para ler o que li e me fez pensar enquanto escrevia, aqui deixo pois o email ao qual respondi:
«
31/10/2006 02:27 - Jotabe
Alguns dias atrás eu não conhecia o recurso de desabilitar as cópias dos nossos textos. Fui avisado por uma amiga do RL e resolvi utilizar sem pensar se estaria, ou não, causando mal estar aos amigos, até porque pensei que a maioria estava usando. Por coincidência, quando fui avisado, tinha recebido, alguns dias antes, um e-mail repassando-me uma apresentação em pps de um texto meu atribuído a outro autor. Não me estressei com isso, mas pensei: taí um jeito de, pelos menos, dificultar a usurpação de textos: bloqueá-los no RL. Não cheguei a pensar que estaria dificultando amigos que quisessem fazer parceria comigo. Realmente não devia ter bloqueado meus textos sem me certificar se meus amigos seriam afetados de alguma forma. Defendo, no entanto, que devemos ser muito cuidadosos quando criticamos as pessoas, principalmente os amigos. A crítica pode e deve ser feita, mas, com educação, sem boçalidades, ironias, e ofensas. Além disso, cabe observar também, que é natural que algumas pessoas utilizem-se de determinadas ferramentas que o site oferece, e outras não. Elas estão alí para serem usadas, mesmo, e porque a maioria quis assim. Então, fazer escárnio da escolha dessas opções disponíveis, tem o propósito de constranger o usuário a não adotar um procedimento que é lícito. E isso é inadmissível, hostil e ditatorial. Então, registro aqui meu desagrado e repúdio a forma descortês com que esse assunto está sendo tratado, inclusive no comentário deixado na minha página.
»[o destaque a negrito é meu]
Penso que fica claro que seu comentário é palavra(s) des_pro_por_cio_nada(s)?...
Também em relação ao link que introduzi no meu comentário a servir de epígrafe, o qual indica o que escrevi no Fórum, vou citar o que aí possa ser significativo:
1)
Um diário público, um diário sem chave(?)...
Hoje recebi este email:
«Queridos colegas recantistas, lendo seus belos textos percebi que muitos de vocês não desativaram o recurso de cópia. É simples: Em preferências, no último item, troquem o não pelo sim. Depois enviem. Vamos dificultar a cópia de nossos textos e evitar os desagradáveis plágios.
Um carinhoso abraço a todos»
Será que a autora acha que a estou a plagiar?
Sobre o assunto bloqueio, acabei por escrever da última vez que aqui escrevi.
Antes do final de Outubro publicarei o que ando a escrever, é um diário.  
Quanto ao plágio não é o sucessor de Viriato, Plágio de seu nome, o último rei Lusitano que fez história. O plágio faz história e até dá dinheiro a advogados, promoção a autores, é política? Cheira mal!...
2)
Jax,
Sobre o que deixaste +/- em código, vou aos argumentos simples:
1- num texto bloqueado não há a possibilidade de guardar e/ou anotar o texto;
2- quem estiver com ligação contando ao minuto não pode recolher o texto para o ler com tempo numa "folha de texto";
3- se quiser aumentar a letra para ver melhor...;
4- se for o caso de alguém a querer fazer um dueto, fica muito mais difícil;
5- se quiser(em) uma mão cheia de razões..., pense(m) também na dificuldade de fazer rolar o écran!
3)
Último comentário que aqui deixo agora:
Quem tiver um scanner moderno, mesmo dos mais simples, vêm com OCR – Optical Reconizing Caracteres - um programa de reconhecimento óptico de caracteres. Se fizer(em) um "print screen" e usar(em) a imagem no OCR, ele transforma a imagem em texto: pronto a alterar, adulterar, sacanear... os "scanners" dão jeito...
A conversa sobre a fraude em literatura é o reino da mediocridade, mesmo se não se pode nem se deve evitar. Agora, para mim, toda essa questão é um assombro!
Os meus textos estão registados aqui no Recanto..., faço deles o que quero, os outros podem fazer o mesmo. Se se respeitarem a si próprios, respeitarão o autor: só quando nos respeitamos, respeitamos os outros.
Caro Senhor,
Deixei passar 24h, sem qualquer pressa em publicar o que fica registado, acho que se esqueceu de me respeitar. A respeito de respeito nunca está tudo dito, como a respeito de nada!
Quem der um salto a "a_pagão", talvez aí ache excessivo o: "Fedeu... :))):"?
Seguindo a lógica de não obrigar a seguir ligações:
#
a_pagão
Aposto que a maioria dos autores que bloqueiam os seus textos querem morrer e ir para o Céu. Vão pagando com orações pagãs seus desejos, querem registar os direitos autorais sobre "as suas palavras" e vivem de consciência tranquila quando não estão com medo. Pagãos são os outros, os que desconhecem a Revelação. Ora, deixem lá de bloquear os textos, tenham tino! Hoje é Domingo, façam como eu: desatino! Apenas por humor, o amor ao riso, a esta capacidade que nos dá a liberdade de sorrir, mas é capaz da bestialidade do riso desbragado: "Quem tem medo que compre um cão"! O medo dos outros tem cheiro, cheira mal!! Hoje vou publicar isto como pensamento e faço férias!!!
Patrick, uma votação democrática: contra o bloqueio ou a favor do Bloqueio?? São Patrick, não liga: não tem qualquer dor de barriga...
Bom Domingo e podem ir comentar este pensamento, eu já não penso mais nele por hoje!

{Vou pôr esta treta no Mural, para onde a pensei enquanto escrevi, depois de bater com o nariz onde não me apetecia!
Fedeu... :))):
Desculpe, para evitarmos abusos só é permitido publicar no mural 1 vez a cada 24 horas.
Sua última publicação no mural foi em:
28/10/06 às 16h24 (horário de Brasília)
Tente novamente a partir de:
29/10/06 16h24 (horário de Brasília)}
Francisco Coimbra
Publicado no Recanto das Letras em 29/10/2006
#
Sr. Presidente,
Parabéns pela eleição!

Nenhum Presidente é um eleito
numa sociedade democrática,
mas isso V.Exª já sabe

Quanto ao que lhe desejo
é sorte para o país

Que lhe queira como ele o quis!
Assim

{Finalmente vou-me escafeder!... :))): Como é que leio este "emoticon"? Rir a bom rir e fazer uma careta triste! Tristezas não pagam dividas, se a tinha, espero esteja paga.
No "a_pagão", bom... Vou lá acrescentar qualquer coisa:
Prometi destaque para o comentário recebido do senhor Jotabe, fi-lo: ... 
isto que aqui fica; dito e feito, escrito/escrita. O 69, o Yn e Yang, que ninguém se zangue!
Ah, bloqueiem o que quiserem! Já não aceitamos, há quem peça!..., que até nas vias públicas ponham câmaras para nos vigiarem? Acho que vou dormir, mas já estou como o outro... "Eu sei que me estou a esquecer de qualquer coisa!?", amanhã hei-de me lembrar :) 
Inclui agora o poema.
Quanto a estas notas todas, ao registo da informação recebida da regra de publicar apenas uma vez em cada 24h no Mural (concordo plenamente), faço-as porque isto é um diário pessoal, valeu Pessoal!?...
Ah, esta história tem que incluir uma nota, deixada pelo Administrador nas escrivaninhas:
14/02/2006 - Metade dos e-mails é mal interpretada, diz estudo (evite discussões sem sentido)
Uma pesquisa realizada pelo Journal of Personality and Social Psychology aponta que em mensagens de e-mail ou em bate-papos virtuais há uma chance de apenas 50% de o leitor interpretar corretamente o tom das frases do interlocutor. O estudo ainda aponta que quem lê a mensagem acha que está correto 90% das vezes.
Em entrevista à Wired, o pesquisador Nicholas Epley disse que "é assim que discussões sem sentido começam". "Pessoas da nossa pesquisa estavam convencidas que haviam entendido corretamente o tom de voz de um e-mail, quando na verdade a chance de acerto é a mesma da de erro", completou.
A pesquisa foi conduzida com 30 duplas de universitários, que deveriam discutir determinados assuntos como, por exemplo, comida ou o tempo, assumindo um tom sério ou sarcástico. Os que enviaram as mensagem tiveram a impressão que a pessoa com quem conversava havia entendido 80% das mensagens.
"As pessoas pensam freqüentemente que seu tom ou emoção de suas mensagens é óbvia porque 'ouvem' o que entendem dizer na sua cabeça ao digitar," explicou Epley. Segundo o pesquisador, a razão para 90% das pessoas acharem que interpretam corretamente é o egocentrismo. O cientista sugere que as pessoas não são tão boas em interpretar a perspectiva alheia quanto podem achar.
"Mensagens pela Internet são muito fáceis de serem mal interpretadas e podem criar discussões por razões banais", disse Nancy Flynn, autora de livros guia de regras de e-mail e mensagens instantâneas, à Wired. "Muitas discussões judiciais começam por e-mail. As pessoas escrevem coisas muito estúpidas em e-mails corporativos", completou.
Fonte: Terra Tecnologia
(Esta mensagem é dirigida a todos os usuários do Recanto das Letras)
[A foto utilizada é a mesma do "e-book provisório"]
Continua: - Acção!
http://www.recantodasletras.com.br/mensagens/278543}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 02/11/2006
Reeditado em 02/11/2006
Código do texto: T279911
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310483 leituras)
37 áudios (39565 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:55)
Francisco Coimbra