Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus sonhos que já morreram.

     Estou no "fundo do posso", há muito abandonei a esperança.
     E enquanto espero o fim  penso nas profissões que, "desde que me entendo por gente", me fascinam.
     Ah, se a Natureza tivesse me privilegiado com intelecto.
     Como eu gostaria de ter feito uma faculdade, de ter "abraçado" o que eu tanto aprecio.
     S'eu tivesse intelecto,trabalharia na mais humilde das profissões e faria o máximo de esforço possível para atingir o meu objetivo.
     Mas não pude, infelizmente, e os meus sonhos ja pereceram.
Há três profissões que me fascinam, pelas quais sou "apaixonado".
A primeira, indubitavelmente, é a arqueologia.Gostaria muito de estudar as civilizações antigas, os reinos perdidos, viajar por lugares desconhecidos.
    Mas eu procuraria me especializar em Egiptologia, estudar a terra dos faraos, de Ramsés II o Grande, Nefertite, Hatshepsut, Akenaton.
    Dos deuses Anúbis, Amon-Ra, Sobec, Bastet, Horus.
Sou fascinado pelo Egito e sua história.Gostaria de ser como Howard Carter, que descobriu a tumba de Tutancamon, uma das mais importantes descobertas arqueológicas,não pelo fato dele ter representado algo,mas pelo fato de sua tumba ter se revelado praticamente intacta..
      E um dos meus sonhos, que se perdeu, envolto na névoa da ignorância.
     Outra profissão que me atrai é a heráldica, o estudo dos brasões.
Como gostaria de estudar as armas das mais ilustres casas européias, estudar a história dos Savóia, Grimaldi, Hohenzollern, Hohenstaufen, Bourbon, Hannover, enfim, das famílias que  ocuparam durante muito tempo os tronos europeus.
      E, sobretudo, dos Habsburgos, a  ilustre casa autríaca que governou a Europa durante quase 9 seculos, se não estou enganado.
Passei a apreciar esta família devido a um livro que li, "A Maldição dos Habsburgos", de Hanz Holzer, sobre estranhos fatos que se abateram sobre esta nobre casa.
      Desde então passei a pesquisar tudo relacionado a ela e gostaria de ter o seu brasão.É apenas outro sonho que "morreu" e está sepultado, infelizmente.
      E a derradeira profissão é a de poeta.
      Como deve ser maravilhoso comover, alegrar as pessoas através das palavras, dos versos.Deve ser bom escrever com o coração, com a alma.
       O poeta é um ser especial, privilegiado pela Natureza pois sem ele a vida não teria graça.
       Ah, se eu soubesse escrever belas palavras, se fosse um desses privilegiados.
       Gostaria de ter sido como Lord Byron, Castro Alves, Carlos Drumond de Andrade, entre tantos outros ilustres poetas.É outro sonho que ja "faleceu" e jaz sepultado, nas trevas da minha tristeza.
        Eu chorarei as suas "mortes" até o meu último dia de vida.
        Hoje, como ja disse, só penso como teria sido se a Natureza tivesse me privilegiado com intelecto.
        Certamente, estes sonhos não teriam perecido.
                                             *
Arcanjjus Negrus
Enviado por Arcanjjus Negrus em 09/11/2006
Reeditado em 29/08/2010
Código do texto: T286924
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arcanjjus Negrus
Pinhais - Paraná - Brasil, 34 anos
1311 textos (86557 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:33)
Arcanjjus Negrus