Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sexo forte

Bom dia minhas amigas. Sim, porque hoje será um bom dia!
Falando em SEXO FORTE refiro-me ao gênero, não ao ato.
Maravilhamo-nos com os recursos da tecnologia moderna. Somos do tempo das cartas escritas em papel, enviadas pelo correio, lamber selos, aguardar respostas, depois de semanas.
Quando encontrava com as amigas no Messenger, nos reuníamos em uma só janela. Muitas vezes eu abria uma individual, para visualizar melhor a foto de cada uma. Aí dava vazão a muitas reflexões. Coisas que já vinha pensando há muito tempo, encontravam reforço.
Meninas, nós somos muito Gatas!Nós superamos muitas menininhas. E elas seduzem os homens que "poderiam" estar conosco.
Pena pra eles. Elas, as menininhas, estão aprendendo com eles o que nós já sabemos. Quando elas tiverem a nossa idade, estarão na mesma situação que nós.
Isso é ruim? Às vezes. É bom estar vivendo com alguém que, para a relação ser boa, espera que nos anulemos? Para quem a mulher faz parte da decoração?
Não pensem mal de mim. Gosto dos homens. São insubstituíveis. Mas não esses que ainda andam por aí, pensando em nós mulheres, como nos séculos passados, como apetrecho facilmente substituível por outro mais moderno.
Já houve época que esse desmerecimento conosco, mulheres inteligentes, bonitas, alegres, me deixava triste. Hoje consigo ver por outro ângulo. Já existem os novos homens, que enxergam além das aparências. Que sabem do imenso vazio que a massagem no ego deixa, com o correr do tempo.
Ninguém seja homem ou mulher, consegue se esconder à sombra do outro, pela vida toda. Entre minhas amigas há viúvos e viúvas. Como vivem eles e como vivem elas? Nessas circunstâncias é que a mulher mostra sua força. Ela recomeça, reconstrói, retoma sua vida. Reencontra amigos, vai à luta. Abre seus horizontes.Solta suas feras, sem apelação, apenas sendo mulher! Linda, livre, leve e solta, sem cair na vulgaridade! (Há exceções). É para refletir concordam?
Nós iniciamos uma vida virtual, encontramos pessoas maravilhosas. Também encontramos quem nos interprete mal.Quem nos julgue libertinas, usando os parâmetros em que se enquadram. Mas, não é por estarmos sós, que temos que nos dispor a iniciar uma relação, sem questionamentos maiores. Nem sempre o estar sozinha é uma opção, mas ante a perspectiva de repetirmos a anterior frustração, devemos fazer uso da experiência adquirida e fazer-nos respeitar dentro dela. (13032004)

Vitoria Lerinha Haubert
Enviado por Vitoria Lerinha Haubert em 14/11/2006
Código do texto: T290647

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vitoria Lerinha Haubert
Sapiranga - Rio Grande do Sul - Brasil, 71 anos
266 textos (18685 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:19)
Vitoria Lerinha Haubert