Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Para o meu menino, com amor.

  Belém, 23 de novembro de 2006

  Menino,
 
  Quero deixar aqui, registrada, essa carta (carta mesmo, à moda antiga) que é a primeira das muitas que te escreverei. E até mesmo quando estivermos juntos, te escreverei, pois o sentimento que tenho aqui no meu peito é tanto e tanto, que ainda não descobri outra forma de expressar pelo menos um pouco dele, a não ser escrevendo, escrevendo... Desse meu jeito mesmo que já sabes e conheces um pouco: muitas reticências de escritora amadora e muitos parênteses. É tanto amor que eu sinto por ti, que eu nunca saberia descrevê-lo com exatidão... Espero que goste dessas minhas tentativas, pois são de todo meu coração, especialmente pra ti, meu menino.

 Nosso amor é mesmo o sentimento mais lindo que poderia ter nos acontecido, não é? Creio que nunca mais haverá em nossas vidas algo tão profundo, tão intenso e tão verdadeiro quanto o que sentimos um pelo outro. Eu tenho certeza disso como jamais a tive em qualquer outra situação...  Eu não poderia ter ganhado presente mais especial ( e sem merecer!) do que o teu amor e é por isso que eu me sinto muito feliz por saber que um dia ele se completará com a vida em comum que teremos. Esse será o ponto alto da nossa felicidade! Tenhamos fé!

 Mas sabe, menino... Mesmo que por um capricho do destino esse dia não chegue (possibilidade que eu odeio pensar...), quero que saibas que tudo (do tão pouco) que vivemos foi tão maravilhoso e que chegou a provocar as maiores e melhores mudanças na minha vida! Nunca pensei que um dia poderia encontrar alguém com tanto sentimento, tanta coisa linda guardada no coração... Tu me surpreendeste com seu jeito carinhoso e amável que é diferente de tudo o que um dia eu já recebi de alguém! És diferente; és único. E me faltam adjetivos para expressar tuas qualidades, pois pra mim – já que fostes feito pra mim! – tu és belo, belíssimo... Teus olhos me transmitem toda paz que há nesse mundo, és um homem (meu menino) exemplar e de um caráter irrepreensível, és uma pessoa muito boa e tudo que falas e fazes é agradável e me faz sentir como jamais me senti...  Coisas tremendas tu fizestes em mim, menino!

  Talvez nunca saibas exatamente o quanto me transformou numa pessoa melhor! Hoje a pessoa que te ama é mais tranqüila, esperançosa e feliz do que a que conheceste. E eu só consigo, a cada momento em que meus pensamentos voam até ti, agradecer muito a Deus (nosso Deus de Amor) que permitiu que nos encontrássemos e nos amássemos. E eu me emociono mesmo ao lembrar de quando a gente se conheceu, pois foi em um momento em que eu (e acho que tu também, de certa forma) não acreditava mais que pudesse existir uma pessoa carinhosa de verdade, achava que felicidade era algo impossível pra mim, e acreditava muito menos ainda em amor. Mas com todo teu tato e tua sensibilidade me mostraste um mundo novo e me fizeste crer que, quando Deus determina, tudo é possível!

 Por hoje, fico por aqui, acompanhada desse amor que me fez reviver (para sempre) e dessa saudade imensa que me consome a cada dia... Mas mais forte é esse amor! Forte e eterno é o amor que sinto por ti, menino! Em nenhum momento se esqueça disso!

 Muitos beijos!  Sua menina.

*
Jacqueline Florzinha Silva
Enviado por Jacqueline Florzinha Silva em 23/11/2006
Código do texto: T299289
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jacqueline Florzinha Silva
Belém - Pará - Brasil, 34 anos
1 textos (165 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 12:00)
Jacqueline Florzinha Silva